Info

Covid-19: Japão pede extensão das férias de Ano Novo para evitar contágios

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Tóquio, 23 out 2020 (Lusa) -- O Governo do Japão anunciou hoje ter pedido a empresas e organismos públicos do país para estender as tradicionais férias de Ano Novo, com o objetivo de escalonar viagens dos cidadãos e reduzir riscos de contágios de covid-19.

O plano foi apresentado hoje pelo ministro da Revitalização Económica e responsável por coordenar a resposta contra a pandemia, Yasutoshi Nishimura, depois de uma reunião com um painel de especialistas em saúde, que assessora o Executivo japonês.

A extensão do período de festas de fim do ano, uma das épocas com mais deslocamentos internos no país, tem como objetivo "distribuir ao longo dos dias os movimentos de viajantes", segundo explicou Nishimura, em declarações aos meios de comunicação.

"Vamos propor aos departamentos de pessoal dos organismos públicos e já o transmitimos às principais organizações patronais do país", afirmou o ministro japonês.

Na prática, isso supõe que os japoneses voltem ao trabalho no dia 12 de janeiro, em vez do dia 04 como estava previsto, depois do feriado nacional de Ano Novo no dia 01 de janeiro e do fim de semana dos dias 02 e 03 desse mês.

Apesar de o Executivo considerar que o país deixou para trás o pico de infeções, optou por essa medida de forma preventiva depois de o Ministério de Saúde ter alertado para uma ligeira tendência de aumento das novas infeções.

O Japão tem registado cerca de meio milhar de contágios diários durante setembro e outubro, embora desde meados deste mês tenham ultrapassados os 500 casos em sete dias.

O país tem um total de 96.533 infeções desde o início da pandemia e 1.715 mortes, incluindo os casos registados num cruzeiro que estava atracado no porto de Yokohama.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.245 pessoas dos 109.541 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AXYG // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Pfizer atrasa entrega de vacinas na Europa para melhorar produção

O laboratório norte-americano Pfizer advertiu hoje para uma quebra "a partir da próxima semana" nas entregas das vacinas anti-covid na Europa, com vista a melhorar a sua capacidade de produção, anunciaram hoje as autoridades norueguesas.

Reino Unido suspende ligações aéreas de Portugal para travar estirpe brasileira

O Governo britânico anunciou hoje que vai suspender ligações aéreas de Portugal e Cabo Verde para Inglaterra para tentar impedir a entrada da estirpe brasileira do SARS-CoV-2, e proibiu também chegadas do Brasil e de outros países sul-americanos.

Agência europeia teme que nova variante de Covid-19 se torne incontrolável

O Centro Europeu para Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) teme que a nova variante do SARS-CoV-2 que apareceu no Reino Unido, até 70% mais contagiosa, seja difícil de controlar, apelando à adoção de "medidas apertadas" na Europa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Cuida de ti - três mitos do...

N'Agenda

"Eu toco porque há coisas que...