Info

Covid-19: Notícias breves -- Internacional

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 22 out 2020 (Lusa) -- Notícias internacionais breves sobre a pandemia de covid-19.

REPÚBLICA CHECA: Número de casos novos sobe 25% em 24 horas

A República Checa adicionou 14.968 novas infeções pelo SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, um aumento de 25% em relação aos números de quarta-feira, o que representa um novo recorde desde o início da pandemia, de acordo com o Ministério da Saúde checo.

A taxa de contágio acumulada nas últimas duas semanas é de 976 por 100.000 habitantes, a mais alta da União Europeia. Atualmente, o número de infeções ativas é de 124.000, das quais cerca de 4.400 pessoas estão hospitalizadas, quatro vezes mais que no início de outubro.

Hoje entrou em vigor uma nova restrição de movimentos, que o Governo não considera um confinamento e no qual só é permitido sair de casa para ir trabalhar, ir ao médico, fazer compras, embora ainda seja permitido andar pelo campo. Reuniões de mais de duas pessoas nas ruas também foram proibidas.

Todas as lojas, exceto alimentos e farmácias, também estarão fechadas até 03 de novembro, assim como os centros comerciais, onde lojas de produtos essenciais podem permanecer abertas.

O país da Europa Central está em estado de emergência até 03 de novembro e para prolongá-lo é necessária a aprovação do Parlamento.

BULGÁRIA: País atinge recorde em novas infeções, mortes e internamentos

A Bulgária registou três novos recordes, em infeções, mortes e hospitalizações devido ao SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, e tornou obrigatório o uso de máscara em espaços abertos onde não pode ser mantida a distância de segurança.

As autoridades notificaram 1.472 novos casos, 10% a mais que o recorde anterior de quarta-feira, e 29 mortes, o maior número diário desde que a pandemia teve início no país.

O número de pacientes internados também atingiu novo teto, com 1.732, ou seja, 6% a mais que no dia anterior, dos quais 107 estão nos cuidados intensivos.

Hoje, a obrigação de usar máscara entra em vigor em todos os espaços públicos exteriores onde não seja possível manter uma distância de 1,5 metros entre as pessoas.

UCRÂNIA: Número de infeções pelo novo coronavírus ultrapassa os 7.000 pela primeira vez

O número de novas infeções pelo novo coronavírus na Ucrânia ultrapassou 7.000 pela primeira vez, um novo recorde diário naquele país, segundo dados fornecidos hoje pelo Conselho de Segurança Nacional e pelo Defendendo.

Nas últimas 24 horas, 7.053 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 116 mortes por covid-19 foram detetados na Ucrânia.

O maior aumento de casos foi registado em Kiev (mais 631), Kharkov (627) e Odessa (600).

O Presidente ucraniano, Vladimir Zelenski, indicou que uma quarentena estrita será implementada no país se o número de pessoas infetadas por dia exceder 9.500.

No total, são 322.879 casos confirmados do novo coronavírus e 134.898 pacientes recuperados no país. As mortes por covid-19 aumentaram para 6.043 desde o início da pandemia.

FRANÇA: Estrasburgo não realizará este ano o tradicional mercado de Natal

A cidade de Estrasburgo cancelou este ano o seu tradicional mercado de Natal, o mais famoso em França e um dos principais na Europa, devido à pandemia do novo coronavírus, anunciou hoje a autarca da cidade francesa.

A ecologista Jeanne Barseghian disse numa conferência de imprensa que a deterioração da situação de saúde não permite a realização de mercado, que será substituído por uma série de atividades animadas.

A cidade instalará o grande pinheiro na Praça Kléber, no centro de Estrasburgo, e manterá atividades e artistas nas ruas para tentar preservar o seu rosto de "capital natalícia".

França registou na quarta-feira 26.676 novas infeções, um dos maiores números diários registados no país, de acordo com dados divulgados pela agência nacional de saúde, contabilizando desde início da pandemia 957.421 positivos e 34.048 mortes, 166 delas nas últimas 24 horas.

CSR // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Erro de fabrico levanta questões sobre testes com vacina da AstraZeneca/Oxford

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford reconheceram hoje um erro de fabrico que está a levantar questões sobre os resultados preliminares e a eficácia da sua vacina experimental contra a covid-19.

Covid-19: Rússia anuncia eficácia de 95% da vacina Sputnik V

A Rússia anunciou hoje que sua vacina Sputnik V contra a covid-19, desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya em Moscovo, tem uma eficácia de 95% eficaz, segundo resultados preliminares.

Entidade europeia alerta que países que retirem medidas do Covid-19 para o Natal terão aumento de internamentos em janeiro

O Centro Europeu de Controlo de Doenças estima que se os países que em outubro e novembro tomaram novas medidas para controlar a pandemia as levantassem a 21 de dezembro, os internamentos hospitalares aumentariam na primeira semana de janeiro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.