Info

Covid-19: Esquadra de Estremoz da PSP fecha após caso positivo

| País
Porto Canal com Lusa

Estremoz, Évora, 22 out 2020 (Lusa) - A Esquadra de Estremoz da PSP, no distrito de Évora, fechou as portas temporariamente para a desinfeção dos espaços, depois ter sido detetado um caso positivo de covid-19, disse hoje à agência Lusa fonte policial.

A fonte do Comando Distrital de Évora da PSP indicou que um agente desta esquadra está infetado com o novo coronavírus SARS-CoV-2 e que outros dois têm sintomas da doença, tendo sido todos os elementos, num total de 33, testados esta manhã.

Segundo a mesma fonte, as instalações da esquadra de Estremoz e as viaturas estão a ser desinfetadas, o que obrigou ao encerramento temporário do espaço, que deverá reabrir assim que terminar a operação de limpeza.

Um posto móvel de atendimento da PSP encontra-se em Estremoz e o policiamento na cidade está a ser assegurado por agentes da esquadra de Évora, acrescentou a fonte da força policial.

Portugal contabiliza pelo menos 2.229 mortos associados à covid-19 em 106.271 casos confirmados de infeção, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), de quarta-feira.

SYM // ROC

Lusa/Fim

+ notícias: País

Portugal com mais 166 mortes e 10.947 casos de Covid-19, novos máximos diários

Portugal contabilizou hoje 166 mortes relacionadas com a covid-19 em 24 horas, e 10.947 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), dois novos recordes diários.

Doentes horas retidos nas macas em ambulâncias e já houve uma morte

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses denunciou hoje que há doentes transportados para os hospitais a passar "horas nas macas das ambulâncias", tendo sido já registada a morte de um paciente dentro da ambulância sem entrar na unidade hospitalar.

Doentes horas retidos nas macas em ambulâncias e já houve uma morte

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses denunciou hoje que há doentes transportados para os hospitais a passar "horas nas macas das ambulâncias", tendo sido já registada a morte de um paciente dentro da ambulância sem entrar na unidade hospitalar.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Cuida de ti - três mitos do...

N'Agenda

"Eu toco porque há coisas que...