Info

Pepe: "Não nos deixaram ganhar" 

fcporto.pt
| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

Depois da frustrante derrota no reduto do Manchester City na jornada de abertura do grupo C da Liga dos Campeões 2020/21 - por um resultado (3-1) que não espelha a verdadeira valia de ambos os conjuntos durante os noventa minutos – Pepe mostrou-se indignado com a equipa de arbitragem liderada pelo letão Andris Treimanis.

“Sinto uma sensação de impotência”, confidenciou o capitão dos Dragões, que considera que o adversário “não precisava da ajuda do árbitro”. “Eles ainda vão ao Dragão e espero que não nos tirem esse sonho de poder passar à próxima fase porque nós vamos lutar. Somos uma equipa que vai dar luta e que nunca vai desistir de ganhar. É isso que este clube nos exige todos os dias, é para isso que trabalhamos todos os dias e hoje demonstrámos que somos capazes de ir a qualquer campo e ganhar”, acrescentou Pepe.

Corajosos e humildes contra um adversário beneficiado
“Eu acho que sim, com a tecnologia que tomos temos hoje, é óbvio. Quando nós estávamos por cima do jogo, estávamos bem e cientes do que estávamos a fazer dentro do campo, a fazer o que o nosso mister pediu, fomos uma equipa que não deixou o City entrar com jogo interior. Forçámos muito o jogo exterior deles, pelas laterais. Conseguimos marcar, logo de seguida o árbitro, com toda a tecnologia que temos hoje, não foi chamado. Isso demonstra que hoje nós não saímos daqui com uma vitória porque nos tiraram. É esse o meu sentimento, hoje em dia um erro destes é inadmissível. E não fica por aí, depois disso ainda há um penálti sobre mim, em que eu sinto completamente o empurrão nas minhas costas. O que é que posso dizer mais? Sinto uma sensação de impotência. Trabalhámos bem, fomos uma equipa corajosa dentro do campo, fomos humildes, porque trabalhamos muito forte em conjunto, respeitámos sempre o adversário, mas eles não precisavam dessa ajuda do árbitro. Este é o meu ponto de vista.”

Promessa de lutar em busca do sonho
“A equipa está triste. Antes do jogo eu disse que viemos cá com o sonho e o intuito de poder ganhar, porque é para isso que nós trabalhamos diariamente. Ao representar um clube com a história do FC Porto só temos de pensar nisso. Foi com esse pensamento que entrámos, fomos uma equipa bastante solidária dentro do campo. Conseguimos o 1-0, mas é um resultado triste, obviamente. Temos uma resposta a dar, temos que pensar já no próximo jogo, para poder ganhar. Eles ainda vão ao Dragão e espero que não nos tirem esse sonho de poder passar à próxima fase porque nós vamos lutar. Somos uma equipa que vai dar luta e que nunca vai desistir de ganhar. É isso que este clube nos exige todos os dias, é para isso que trabalhamos todos os dias e hoje demonstrámos que somos capazes de ir a qualquer campo e ganhar. Por isso há que levantar e descansar bem, durante estes dias, para voltar já às vitórias na Liga.”

Árbitro impediu o FC Porto de somar pontos
“Acho que nós surpreendemos o Manchester City, há que realçar isso. Eles têm um jogo interior muito forte, o mister alertou-nos para isso. Obrigámo-los a jogar pelas laterais e praticamente não tiveram ocasiões na primeira parte. Mesmo assim fomos empatados para o intervalo. No meu ponto de vista, tendo em conta o que estava a ocorrer durante o jogo, não era falta do Fábio (Vieira). Sofremos um golo de falta, a equipa andou uns cinco ou dez minutos sem manter tanto o foco como tinha feito na primeira parte, porque estar neste clube exige que ganhemos e foi por isso que arriscámos um pouco mais. Faltou a expulsão do Rodri que, se não me engano, devia ter visto o segundo amarelo e o árbitro não o expulsou. Podia recolocar-nos em jogo e fazer com que voltássemos a estar por cima do jogo. Hoje, com a tecnologia que temos, eu sinto que não nos deixaram ganhar. Não nos deixaram fazer o que fizemos na primeira parte. Isso custa-me, no futebol de hoje em dia, porque o VAR veio para ajudar. Hoje o VAR prejudicou-nos. Há que olhar em frente, estamos no início da época, temos que lutar e vai ser uma luta até ao fim. Se nos deixarem, vamos lutar por cada ponto como se fosse o último.”

+ notícias: FC Porto

"Queremos honrar o peso e a história do FC Porto na Liga dos Campeões"

Sérgio Conceição, na antevisão ao jogo da Liga dos Campeões frente ao Marselha, em França, para a quarta jornada da Liga dos Campeões, afirma que a equipa quer "honrar o peso e a história do FC Porto na Liga dos Campeões" e para isso reconhece as dificuldades que a equipa francesa vai meter no jogo.

"Vamos entrar com o espírito que nos caracteriza, com muita intensidade e com uma vontade enorme de ganhar"

Sérgio Oliveira, jogador do FC Porto, afirma que os azuis e brancos vão encarar o jogo frente ao Marselha com o espírito que caracteriza os portistas "com muita intensidade e com uma vontade enorme de ganhar".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.