Info

Ministério Público acusa homem de matar outro no Porto e pede a sua expulsão do país

Ministério Público acusa homem de matar outro no Porto e pede a sua expulsão do país
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Ministério Público (MP) acusou um homem de matar outro por asfixia, no Porto, e pediu que o mesmo, de nacionalidade ucraniana, fosse expulso do país por estar em situação ilegal, adiantou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Numa nota publicada na sua página oficial, a procuradoria avançou que o arguido está acusado de um crime de homicídio qualificado, aguardando julgamento em prisão preventiva – medida de coação mais gravosa.

Segundo a acusação, o arguido e a vítima mortal conheceram-se acidentalmente no Porto, no dia em que a segunda, de nacionalidade brasileira, chegou a esta cidade com o intuito de se fixar em Portugal.

Nesse mesmo dia, e a pedido da vítima, foram os dois comprar droga a um local onde a mesma era vendida e, aquando do pagamento, o arguido apercebeu-se que a mesma tinha na sua posse 800 euros, referiu.

“Quando se dirigiram a um local escondido e pouco movimentado, supostamente com o objetivo de ambos consumirem aquele produto [droga], o arguido tentou retirar ao ofendido a carteira e, perante a resistência que aquele lhe ofereceu, atingiu-o com murros e pontapés em várias partes do corpo e asfixiou-o até à morte”, sublinhou a acusação.

Dada a gravidade da situação e pelo facto de o arguido não ter residência fixa, não lhe ser conhecida qualquer atividade profissional nem ligação familiar e não se encontrar legalizada a sua permanência em Portugal, o MP pediu a aplicação da pena acessória de expulsão, vincou a PGD.

A PGD não disponibilizou, na nota, o local e o dia em que ocorreu o crime.

+ notícias: Norte

Lar do concelho de Vimioso regista 37 casos positivos de Covid-19

Vinte e oito utentes e nove funcionários do lar de Carção, Vimioso, tiveram resultados positivos para a covid-19 nos testes realizados após a doença ter sido detetada num idoso que morreu na sexta-feira, adiantou hoje o autarca local.

ARS-N admite saldar em breve dívida de 100 mil euros aos bombeiros do distrito do Porto

A Administração Regional de Saúde (ARS) Norte admitiu hoje à Lusa pagar nos próximos dias a dívida de 100 mil euros pelo transporte de doentes reclamada pela Federação dos Bombeiros do Distrito do Porto.

Associação acusa Proteção Civil de má gestão dos processos disciplinares de bombeiros

O presidente da Fénix - Associação Nacional de Bombeiros e Agentes da Proteção Civil (ANBAPC) disse hoje à Lusa que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) é "inoperante" na gestão dos processos disciplinares aos soldados da paz.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.