Info

PCP de Viana do Castelo defende reavaliação de projeto que prevê abate de árvores

| Norte
Porto Canal com Lusa

Viana do Castelo, 16 set 2020 (Lusa) - O PCP defendeu hoje que a Câmara de Viana do Castelo "nunca teve uma oportunidade tão boa" como a criada pela contestação ao abate de 20 árvores em Darque para "melhorar" o projeto dos acessos ao porto de mar.

"Julgamos que a Câmara Municipal nunca teve uma oportunidade tão boa como esta para colocar os problemas inerentes a este empreendimento na mesa e superá-los. Há que reconhecer que as objeções ao projeto são justas e ver como melhorar a situação, não agigantando o problema ainda mais"", refere a Direção da Organização Regional de Viana do Castelo (DORVIC) do PCP em comunicação hoje enviado à imprensa.

Em causa está a construção de uma rotunda de acesso ao porto de mar da cidade, na avenida do Cabedelo, na freguesia de Darque, que deveria ter sido iniciada na segunda-feira, mas foi embargada por moradores que contestam o abate de cerca de duas dezenas das 170 árvores (plátanos) existentes naquela artéria.

Os moradores daquele lugar da freguesia de Darque, na margem esquerda do rio Lima, acionaram um embargo extrajudicial para travar os trabalhos, suspensos desde então.

Na nota hoje enviada às redações, os comunistas sublinham que "desde o primeiro momento em que foi tornada pública a intenção da Câmara de Viana do Castelo proceder ao abate de 20 plátanos na avenida do Cabedelo, que a CDU esteve ao lado da população que, justamente, considera tal opção profundamente lesiva da sua qualidade de vida".

O PCP adiantou ter marcado presença, na segunda-feira, através da vereadora na autarquia e do presidente da Junta de Darque, no "protesto realizado por dezenas de moradores" da localidade, para "expressar solidariedade com a sua luta".

"Aquela que é talvez a mais elegante e mais frondosa avenida do concelho de Viana do Castelo, que dá acesso ao largo histórico da Senhora das Areias, à praia do Cabedelo e à habitação de centenas de moradores, será transfigurada da pior forma possível, fruto, do quero posso e mando da Câmara de Viana", sustenta.

Para os comunistas "é necessário encontrar soluções alternativas para o novo acesso ao porto de mar", acrescentando ter sido "nesse espírito - procurando criar condições para que a Câmara Municipal reavalie a situação e encontre soluções que não levem ao abate daquelas árvores - que a vereadora da CDU solicitou a realização de uma reunião extraordinária da Câmara Municipal, entretanto agendada para sexta-feira".

"Não iludimos o facto de a Câmara Municipal (e do PS) terem conduzido este projeto, até agora, sem levar em conta propostas alternativas. De igual forma não menosprezamos a importância da construção daquele novo acesso", frisa o PCP.

Em causa está a construção, iniciada em fevereiro de 2019, de uma rodovia com 8,8 quilómetros que ligará o porto comercial ao nó da Autoestrada 28 (A28) em São Romão de Neiva, permitindo retirar os veículos pesados do interior de vias urbanas.

Os novos acessos, reivindicados há mais de quatro décadas, terão duas faixas de rodagem de 3,5 metros de largura.

A obra é financiada pela Câmara de Viana do Castelo e pela Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

ABC // MSP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Autoridade de Trabalho de Guimarães com um infetado por Covid-19 e 10 trabalhadores isolados

Uma trabalhadora da delegação de Guimarães da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) testou positivo para a covid-19 e outros 10 foram colocados em isolamento profilático, anunciou hoje fonte daquele organismo.

Idoso morre infetado por Covid-19 no Lar de S.Torcato em Guimarães

Um idoso de 87 anos, utente do Lar de S. Torcato,em Guimarães, faleceu esta terça-feira, no Hospital de Guimarães, apurou o Porto Canal. É a segunda vítima mortal desde que o surto de Covid-19 foi identificado na instituição, a 11 de setembro de 2020.

PSP detém 15 pessoas por tráfico de droga no bairro da Pasteleira no Porto

A PSP do Porto deteve hoje 15 pessoas suspeitas de tráfico de droga numa operação de “grande envergadura” que decorreu no bairro da Pasteleira Nova, no Porto, disse fonte policial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.