ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Ucrânia: Obama ameaça com mais sanções à Rússia se milicias não desarmarem

| Mundo
Fonte: Agência Lusa

Washington, 17 abr (Lusa) -- O Presidente dos EUA renovou hoje a possibilidade de mais sanções contra a Federação Russa se não houver avanço no desarmamento das milícias pró-russas na Ucrânia, depois do acordo conseguido hoje com Moscovo em Genebra.

Barack Obama celebrou o acordo entre os chefes das diplomacias da Federação Russa, EUA, União Europeia e Ucrânia, que inclui o desarmamento dos grupos pró-russos que ocuparam edifícios públicos no leste ucraniano, aos quais se prometeu amnistia.

"A minha esperança é que vejamos avanços reais nos próximos dias, mas não os podemos dar por certos, dado o comportamento anterior [da Federação Russa], pelo que estamos preparados para responder se virmos interferências da Rússia", disse.

O novo Governo de Kiev conseguiu hoje um acordo em Genebra, que deverá permitir a dissolução das milícias pró-russas e a realização de eleições gerais em maio, em todo o país.

Obama deixou claro que "a opção militar não está sobre a mesa" e contrapôs que a via diplomática deve ser a que vai permitir acabar com a escalada de tensão, que levou Washington a aprovar duas rondas de sanções contra altos dirigentes próximos do Presidente russo, Vladimir Putin.

O Presidente dos EUA acentuou que as sanções "são a última coisa de que a Rússia precisa", devido ao estado atual da sua economia, algo que disse ter transmitido a Putin nas conversas telefónicas que têm mantido durante a crise.

Obama salientou ainda que o acordo de Genebra garantiu que os russo-falantes, maioritários nas regiões do leste e sul da Ucrânia, estão protegidos e representados devidamente.

RN // HB

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Putin diz que Rússia já registou vacina e que a filha foi inoculada. Vacina não completou a Fase 3

A Rússia tornou-se hoje o primeiro país do mundo a registar uma vacina contra o novo coronavírus, anunciou o presidente russo, Vladimir Putin, acrescentando que uma das suas filhas já foi inoculada. 

Covid-19: Vacina russa entra em circulação em 01 de janeiro de 2021

Moscovo, 11 ago 2020 (Lusa) - A primeira vacina a covid-19 registada no mundo, anunciada hoje pelo Presidente russo, Vladimir Putin, vai entrar em circulação em 01 de janeiro de 2021, segundo o Ministério da Saúde da Rússia.

Acidente com avião da Air Índia Express causa 14 mortos e 123 feridos

Pelo menos 14 pessoas morreram e 123 ficaram feridas, 20 delas com gravidade, depois de um avião da Air Índia Express ter saído da pista após aterrar no meio de chuva torrencial num aeroporto no sul da Índia, indicou a polícia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS