Info

Centro Social em Vila Nova de Famalicão com seis a 10 infetados com Covid-19 suspende valências

| Norte
Porto Canal com Lusa

O Centro Social Paroquial de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, decidiu suspender a atividade de algumas das suas valências, depois de “entre seis a dez” funcionários terem acusado positivo para a covid-19, confirmou esta quinta-feira o Porto Canal junto da instituição.

Em declarações à Lusa, a diretora-técnica do centro disse que apenas se mantêm em atividade as valências que são “imprescindíveis”, como o lar de idosos e o lar para pessoas com deficiência.

“O próprio apoio domiciliário está a funcionar em formato reduzido, em articulação com as famílias dos utentes”, acrescentou.

Suspensa está, assim, a atividade de todas as respostas para a infância, do centro de atividades ocupacionais e do centro de dia.

Segundo a diretora-técnica, os funcionários infetados prestam serviço nas diferentes valências, “sendo que não houve qualquer contacto entre eles”.

Os utentes vão agora ser testados, sendo que também já foi contratada uma empresa para proceder à desinfeção dos diferentes espaços do Centro Social e Paroquial.

Na semana passada, o padre que preside à direção da instituição acusou positivo para a covid-19.

A diretora-técnica garantiu hoje que não houve qualquer contacto entre o padre e os funcionários infetados.

“Estamos a trabalhar, conjuntamente com as autoridades de saúde, para tentar perceber o que se passa e qual terá sido o foco de infeção”, acrescentou.

Portugal contabiliza pelo menos 1.770 mortos associados à covid-19 em 53.548 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

+ notícias: Norte

Centenas de pessoas sobem Serra d'Arga contra prospeção de lítio na região

Centenas de pessoas subiram a Serra d'Arga, em Viana do Castelo, neste domingo, num protesto contra a exploração de lítio na região. A população apela à "consciencialização" para que não se cometa uma "atrocidade" na paisagem da serra.

"É expectável que o número de infetados (da excursão de Grijó) aumente"

César Rodrigues, Presidente da junta de Freguesia de Grijó, afirma que "é expectável que o número de infetados, do grupo que realizou a excursão religiosa, aumente" devido ao contacto que as pessoas vão tendo umas com as outras.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.