Info

PR veta redução dos debates em plenário sobre processo de construção europeia

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 ago 2020 (Lusa) -- O Presidente da República vetou hoje a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma "solução feliz".

Na mensagem que acompanha a devolução do diploma à Assembleia da República, Marcelo Rebelo de Sousa solicita que o parlamento "pondere se não é, no mínimo, politicamente mais adequado prever mais um debate em plenário, a meio de cada semestre, ou seja, a meio de cada presidência do Conselho da União Europeia".

O diploma em causa altera a lei 43/2006, relativa acompanhamento, apreciação e pronúncia pela Assembleia da República no âmbito do processo da União Europeia, que prevê um "debate sobre temas europeus, em plenário, antes de cada reunião do Conselho Europeu".

Ou seja, "em média, seis ou mais debates anuais" que se realizam "normalmente aos até há pouco existentes debates quinzenais com o primeiro-ministro", sublinha o Presidente da República aludindo ao também alterado regimento da Assembleia da República.

Com a alteração proposta ao regime de acompanhamento do processo de construção europeia, passaria a haver dois debates por ano em plenário e os restantes seriam realizados em sede de comissão parlamentar, a menos que a comissão "por razões excecionais, propusesse a inscrição em plenário" ou que o "plenário chamasse o Governo para debate complementar".

Admitindo que o intuito fosse bom, o Presidente da República afirma ter de "reconhecer que a solução encontrada não se afigura feliz", nem na "perceção pública nem no tempo escolhido para a introduzir" e vetou o diploma.

SF // EL

Lusa/fim

+ notícias: Política

António Costa alerta que Portugal pode atingir os mil casos diários na próxima semana

O primeiro-ministro afirmou hoje que Portugal está a acompanhar a tendência europeia de aumento de infetados com o novo coronavírus e que, se essa evolução se mantiver, poderá atingir os mil casos diários de covid-19 na próxima semana.

António Costa anuncia contratação imediata de 1500 assistentes operacionais nas escolas

O primeiro-ministro anunciou hoje a contratação imediata de 1500 assistentes operacionais para as escolas e disse que o Governo está a ultimar a portaria que estabelece o rácio destes profissionais nos estabelecimentos de ensino.

Governo: Jamila Madeira "surpreendida" com saída de secretária de Estado "por opção" de Marta Temido

A secretária de Estado cessante Adjunta e da Saúde Jamila Madeira salientou hoje que não pediu para abandonar do Governo e manifestou-se "surpreendida" com a sua saída do cargo "por opção" da ministra Marta Temido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.