Info

Covid-19: Gaia distribui "roteiro" de práticas e intervenção por 32.000 alunos

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 10 ago 2020 (Lusa) - A câmara de Vila Nova de Gaia vai distribuir um "roteiro" de boas práticas com "protocolo de intervenção" a todos os agregados familiares do concelho que tenham filhos nas escolas, num total de 32.000 alunos, foi hoje anunciado.

Esta medida acontece devido à pandemia da covid-19 e visa todas as escolas de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, existindo diferentes intervenções de acordo com os ciclos a que cada aluno está associado dos jardins-de-infância e 1.º ciclo ao secundário.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião de câmara que decorreu esta tarde, o presidente da autarquia, Eduardo Vítor Rodrigues, avançou que "cerca de 15.000 alunos" do 1.º ciclo receberão o "roteiro", bem como um 'kit' com gel desinfetante e um 'spray' para os sapatos.

"Isto porque nem todas as escolas conseguirão assegurar o modelo de troca de sapatos das crianças à entrada. O objetivo é reduzir ao máximo o risco de contágios e criar dinâmicas de segurança e desinfeção", descreveu o autarca.

Para os jardins-de-infância e escolas de 1.º ciclo, o arranque do novo ano letivo também terá como novidade a distribuição do Manuel que explica o "protocolo de intervenção em casos de febre" por exemplo, bem como o "roteiro" de serviços disponíveis como é o caso da distribuição de pequeno almoço e lanches gratuitos, estando desaconselhado o uso de lancheiras pessoais para evitar partilha de objetos.

"[A pandemia] obriga a mudanças na preparação da alimentação. Mudanças de metodologia de distribuição e forma de apresentação", disse Eduardo Vítor Rodrigues, referindo-se ao facto das refeições serem entregues em formato de dose individual em material descartável.

Também o uso das cantinas escolares terá regras ou mesmo, dependendo dos casos, funcionará por turnos.

A câmara também garantirá a colocação de sinalética nas escolas "adequada e simplificada conforme os graus de ensino".

Quanto às escolas EB 2-3 e secundárias, a distribuição do roteiro também será feita e a autarquia está a, disse o autarca socialista de Gaia, "preparar com os agrupamentos [escolares] quer a sinalética, quer a distribuição de acrílicos pagos pela autarquia para as secretárias de dois lugares".

"Pagaremos o gel e os acrílicos e o que vier a ser necessário. Queremos que o arranque do ano letivo seja o mais tranquilo possível", disse Eduardo Vítor Rodrigues que antes já tinha anunciado o "objetivo de gerar segurança e confiança na comunidade escolar" no decorrer da sessão com os vereadores quando em votação estiveram propostas que visam a compra de mobiliário escolar.

Em causa mobiliário para vários graus de ensino que será entregue conforme as prioridades e necessidades, nomeadamente nas escolas EB 2-3 que estão a ser reformuladas como é o caso das escolas de Valadares, da Costa Matos e da Sophia de Mello Breyner.

O custo do mobiliário para estas escolas é de 600 mil euros, enquanto um outro lote, destinado aos jardins-de-infância e 1.º ciclo custará cerca de 1,5 milhões de euros.

"Não conseguimos substituir tudo [nas 108 escolas do concelho] de uma vez, mas este mobiliário novo já está a ter em consideração as normas e necessidades novas [impostas pela pandemia da covid-19]. Agora, ao comprar, já ter-se-á de comprar com estas preocupações", disse o autarca.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 731 mil mortos, incluindo 1.759 em Portugal.

De acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde em Vila Nova de Gaia estão registados 1.839 casos de infeção pelo novo coronavírus.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

PFT // MSP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Lar do concelho de Vimioso regista 37 casos positivos de Covid-19

Vinte e oito utentes e nove funcionários do lar de Carção, Vimioso, tiveram resultados positivos para a covid-19 nos testes realizados após a doença ter sido detetada num idoso que morreu na sexta-feira, adiantou hoje o autarca local.

ARS-N admite saldar em breve dívida de 100 mil euros aos bombeiros do distrito do Porto

A Administração Regional de Saúde (ARS) Norte admitiu hoje à Lusa pagar nos próximos dias a dívida de 100 mil euros pelo transporte de doentes reclamada pela Federação dos Bombeiros do Distrito do Porto.

Associação acusa Proteção Civil de má gestão dos processos disciplinares de bombeiros

O presidente da Fénix - Associação Nacional de Bombeiros e Agentes da Proteção Civil (ANBAPC) disse hoje à Lusa que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) é "inoperante" na gestão dos processos disciplinares aos soldados da paz.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.