Info

Portugal regista hoje mais um morto e 167 casos de infeção por Covid-19

Portugal regista hoje mais um morto e 167 casos de infeção por Covid-19
| País
Porto Canal com Lusa

Portugal regista hoje mais um morto e 167 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS).

De acordo com o relatório da situação epidemiológica da DGS, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 51.848 casos de infeção confirmados e 1.740 mortes, a última das quais na região Norte.

A região de Lisboa e Vale do Tejo totaliza hoje 26.573 casos de covid-19, mais 116 do que na terça-feira, representando 69% do total nacional.

Em termos percentuais, nas últimas 24 horas o aumento no número de casos confirmados foi de 0,3% (passou de 51.681 para 51.848).

O número de doentes dados como recuperados de covid-19 aumentou nas últimas 24 horas para 37.565, mais 247, voltando a registar um número superior ao de novos casos (167).

Quanto aos casos confirmados, a região de Lisboa e Vale do Tejo lidera, com 26.573, seguida pela região Norte com 18.854, mais 38 casos, e a região Centro tem 4.478 infeções confirmadas, mais três novos casos do que os registados na véspera, de acordo com o boletim.

O Algarve totaliza 902 casos, mais um do que na terça-feira, e o Alentejo tem mais sete casos de infeção, num total de 753.

A Madeira regista mais um caso, totalizando agora 118 infeções confirmadas, e nenhuma morte e nos Açores a DGS contabilizou mais uma infeção, totalizando 170 casos de covid-19, mantendo-se os 15 mortos já anteriormente registados.

O número de pessoas internadas é de 384 nas últimas 24 horas, representando menos 17 pessoas do que na terça-feira e nos cuidados intensivos estão hoje 41 pessoas, menos três em relação ao boletim diário anterior.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.589), seguindo-se a faixa entre 30 e 39 anos, que contabiliza hoje 8.471 casos.

A faixa etária entre os 20 e os 29 anos, totaliza em Portugal desde o início da pandemia 7.929 casos, mais 22 infeções.

Na faixa dos 50 aos 59 anos, registam-se 28 novos casos, situando-se nos 7.829.

Com mais de 80 anos, tiveram infeções confirmadas 5.885 pessoas, mais sete do que na terça-feira.

A covid-19 já afetou em Portugal 1.883 crianças até aos nove anos e 2.391 entre os 10 e os 19.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 37.369 pessoas, mais 423 relativamente a terça-feira.

Aguardam resultado laboratorial 1.437 pessoas, menos 14 do que na véspera.

A região Norte continua a registar o maior número de mortes (829), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (607), o Centro (252), Alentejo (22), Algarve (15) e Açores (15).

Os dados indicam que do total das vítimas mortais, 870 são homens e 870 são mulheres.

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.165), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (338), entre 60 e 69 anos (155) e entre 50 e 59 anos (56). Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, quatro entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 701 mil mortos e infetou mais de 18,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

O Boletim da DGS:
Porto Canal

Porto Canal

Porto Canal

Porto Canal

+ notícias: País

O que esperar do primeiro inverno da pandemia do Covid-19?

As temperaturas descem e aumentam as preocupações com o que acontecerá com a pandemia. Estas são algumas das respostas a perguntas que o primeiro inverno covid-19 pode suscitar:

Portugal com mais nove mortos e 665 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais nove mortos relacionados com a covid-19 e 665 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Especialista diz que transportes públicos são "ponto nevrálgico" da transmissão de Covid-19

O infeciologista Jaime Nina defendeu hoje que é necessário quadruplicar a oferta dos transportes públicos para permitir a distância necessária entre os passageiros, considerando que são um "pontos nevrálgico" da transmissão da covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS