ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Covid-19: Número de mortos em África sobe para 19.650 em mais de 927 mil casos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 01 ago 2020 (Lusa) -- O número de mortos em África devido à covid-19 subiu hoje para 19.650, mais 340 nas últimas 24 horas, em cerca de 927 mil infetados, segundo os dados mais recentes da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de infetados é de 927.661, mais 18.730 nas últimas 24 horas, havendo agora 580.399 recuperados, mais 23.704.

O maior número de casos e de mortos de covid-19 continua a registar-se na África Austral, com 515.534 infetados e 8.466 óbitos.

Nesta região, só a África do Sul contabiliza 493.183 infetados, tendo passado hoje os oito mil mortos (8.005), sendo o país mais afetado no continente.

A região da África do Norte tem agora 159.850 infetados, com 6.647 mortos, e na África Ocidental os casos subiram para 127.450, com 1.913 vítimas mortais.

Na região da África Oriental registam-se 76.151 casos e 1.684 mortos e na África Central os infetados atingiram os 48.676, com 940 óbitos.

O Egito é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, contabilizando 94.078 casos e 4.805 mortos, seguindo-se a Argélia, que passou hoje os 30 mil infetados (30.394) e tem 1.210 vítimas mortais.

Entre os cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 43.151 infetados e 879 mortos, e o Sudão, com 11.644 casos e 720 vítimas mortais.

Em relação aos países africanos que têm o português como língua oficial, Cabo Verde lidera em número de casos (2.451 casos e 23 mortos), seguindo-se Guiné-Bissau (1.981 casos e 26 mortos), Moçambique (1.864 casos e 11 mortos), Angola (1.148 infetados e 52 mortos) e São Tomé e Príncipe (871 casos e 15 mortos).

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), tem 4.821 casos e 83 mortos, segundo o África CDC, com base em dados divulgados também hoje pelo Governo local.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 673 mil mortos e infetou mais de 17,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o número de casos de covid-19 em África vai ultrapassar um milhão "nos próximos dias", assinalando que registou um aumento de "50% nos últimos 14 dias".

VM // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Acidente com avião da Air Índia Express causa 14 mortos e 123 feridos

Pelo menos 14 pessoas morreram e 123 ficaram feridas, 20 delas com gravidade, depois de um avião da Air Índia Express ter saído da pista após aterrar no meio de chuva torrencial num aeroporto no sul da Índia, indicou a polícia.

Acidente durante aterragem de avião com 191 passageiros na Índia provoca dois mortos

Um avião com 191 passageiros a bordo despenhou-se durante a aterragem no Aeroporto Internacional de Calecute, na Índia, relata a imprensa internacional. O acidente ocorreu durante fortes chuvas provocando 35 feridos e dois mortos foram confirmados até ao momento, depois da aeronave ter incendiado e partido ao meio.

(em atualização)

Número indeterminado de mortos e feridos nas explosões em Beirute

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute hoje, causando número ainda indeterminado de mortos e feridos, semeando o pânico e causando um enorme cogumelo de fumo no céu da capital libanesa, disseram as autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.