ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Matosinhos estende ao próximo ano letivo passe gratuito para 9.000 alunos

Matosinhos estende ao próximo ano letivo passe gratuito para 9.000 alunos
| Norte
Porto Canal com Lusa

O passe "Estudante-Maré", criado pela câmara de Matosinhos e que visa o transporte gratuito de 9.000 alunos com idade igual ou superior a 13 anos matriculados nas escolas do concelho, foi hoje revalidado para o novo ano letivo.

"Este passe contribui para a promoção do uso dos transportes públicos junto das novas gerações e ajuda a minimizar o impacto financeiro dos transportes nos orçamentos familiares", disse o vereador da área dos Transportes e Mobilidade de Matosinhos, José Pedro Rodrigues.

O "Estudante-Maré" vai estar em vigor pelo segundo ano consecutivo em Matosinhos, no distrito do Porto, isto depois de no ano letivo 2019/20 ter beneficiado cerca de 1.500 alunos, um número que José Pedro Rodrigues tem a expectativa de que aumente.

"Estamos a preparar, em conjunto com o operador de transportes [a ViaMove], campanhas de divulgação e sensibilização nas escolas", avançou o vereador à Lusa já à margem da reunião de câmara.

A revalidação deste modelo de passe - que é válido por 12 meses, quer no período escolar quer nas férias - para o ano letivo 2020/21 foi aprovada por unanimidade.

A introdução deste passe visa complementar a entrada em vigor na Área Metropolitana do Porto da gratuidade dos passes Andante para os jovens com menos de 13 anos.

O "Estudante-Maré" tem um custo estimado de 1,5 milhões de euros por ano, assegurando a autarquia até 500 mil euros deste investimento e a operadora ViaMove o restante.

Na proposta hoje aprovada lê-se que "do universo de operadores atualmente habilitados a prestar o serviço no território do concelho de Matosinhos, apenas o operador de serviço público ViaMove, através da operacionalização da rede Maré, serve todos os agrupamentos escolares e demais escolas não-agrupadas do concelho".

A sessão desta tarde também ficou marcada pelo anúncio de que a autarquia vai abrir um novo período de candidaturas para pequenas e médias empresas do concelho que necessitem de apoios devido à crise pandémica causada pela covid-19 que já provocou mais de 654 mil mortos em todo o mundo, incluindo 1.722 em Portugal, enquanto Matosinhos, de acordo com o último relatório da Direção-Geral da Saúde, regista 1.316 casos de infeção.

José Pedro Rodrigues disse saber que várias empresas não conseguiram recorrer aos apoios camarários e em resposta o vice-presidente da câmara, Fernando Rocha, reconheceu que foram registadas candidaturas que "não cumpriam os requisitos ou entregues fora do prazo", apontando para novo período de pedido para a partir de 01 de setembro.

De acordo com Fernando Rocha a autarquia investiu, até aqui, no programa de apoio a pequenas e médias empresas 205 mil euros, um apoio não reembolsável, tendo recebido 283 candidaturas, das quais 199 mereceram parecer favorável e 84 desfavorável.

"Agora as empresas que entendam fundamentar de novo o pedido ou apresentaram candidaturas fora do prazo terão uma outra oportunidade", referiu.

Já em resposta a perguntas do vereador Sérgio Meira, do movimento independente SIM, liderado por António Parada, José Pedro Rodrigues, na qualidade de vereador da Proteção Civil, falou em "resultados muito válidos e significativos" quanto à implementação do Plano Municipal de Defesa da Floresta, contando que em 2019 não foi registado nenhum fogo florestal.

+ notícias: Norte

GNR registou 800 incêndios até domingo nos quatro concelhos mais afetados do distrito Porto

O comando territorial do Porto da GNR informou hoje ter registado, desde 01 de janeiro, cerca de 800 ocorrências de incêndio nos concelhos de Paredes, Felgueiras, Valongo e Santo Tirso, os mais afetados no distrito do Porto.

Homem de 40 anos detido em flagrante por violência doméstica em Melgaço

 

Um homem de 40 anos foi detido pela GNR, esta terça-feira, em flagrante por violência doméstica, no concelho de Melgaço, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.