ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Escolha de Assis para CES é por ser "um dos melhores", não para "o calar" - PS

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 03 jul 2020 (Lusa) -- A líder parlamentar do PS justificou hoje a escolha Francisco Assis como candidato a presidente do Conselho Económico e Social (CES) por ser "um dos melhores quadros" do partido e não para "o calar".

Francisco Assis, que foi líder parlamentar do PS, "é um dos melhores quadros" no partido e o CES, numa altura de crise, "é um órgão absolutamente essencial" na "consulta que deve dar ao Governo e às políticas públicas".

Questionada pelos jornalistas se esta escolha se relacionaria com uma forma de compensar Assis, dado que tem sido um crítico dentro do PS, Ana Catarina Mendes recusou a ideia.

"Dentro do PS ninguém compensa ninguém pela sua opinião", afirmou, para, em seguida, é "um partido livre e democrático" e que "reconhece nos seus quadros os melhores" e quem são os "mais indicadas para um determinado cargo".

"Foi o caso do Francisco Assis. Não para o calar, mas para que tenha uma voz a favor dos portugueses, a favor do reforço do Estado social, a favor da recuperação económica, porque é esse o papel do CES", concluiu.

O PS propôs hoje o seu antigo líder parlamentar Francisco Assis para substituir Correia de Campos no cargo de presidente do Conselho Económico e Social (CES), eleição se realiza no próximo dia 10 na Assembleia da República.

Para ser eleito no cargo de presidente do CES, Francisco Assis necessita de dois terços dos votos dos 230 deputados, o que implica necessariamente um acordo entre PS e PSD.

A escolha do antigo presidente da bancada socialista foi elogiada pelo líder do PSD, Rio Rio.

 

NS (PMF) // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Infraestruturas de Portugal dará mais esclarecimentos na próxima semana - ministro

A Infraestruturas de Portugal (IP) dará mais esclarecimentos na próxima semana sobre o descarrilamento de um comboio Alfa Pendular que causou dois mortos e 44 feridos, revelou hoje o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"O humor nem sempre é para rir"...

N'Agenda

João Gil: "O Porto é uma...

N'Agenda

Manuela Azevedo: "Quem está no...