ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Chumbado suplemento salarial aos profissionais de saúde que combatem Covid-19

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 30 jun 2020 (Lusa) - As propostas do BE, PCP, Chega e de Joacine Katar Moreira para a implementação de suplementos remuneratórios a profissionais de saúde que combatem a covid-19 foi hoje chumbado no parlamento.

A proposta do BE propunha a criação de um suplemento remuneratório de risco "durante o período de prevenção, contenção, mitigação e tratamento de infeção epidemiológica por covid-19, de funções que representem risco acrescido para os trabalhadores" para trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e organismos de administração direta ou indireta do Ministério da Saúde.

O BE pretendia ainda a "proteção social dos beneficiários que se encontrem impedidos, temporariamente, do exercício da sua atividade profissional por ordem da autoridade de saúde, devido a perigo de contágio pelo covid-19".

O PCP propunha um suplemento remuneratório de 20% do salário base para os trabalhadores que "assegurem serviços essenciais", relativamente aos dias em que prestem efetivamente atividade, "tendo em conta a exposição ao risco de contágio com covid-19 a que se submetem no exercício das suas funções".

Ambas as propostas foram rejeitadas com votos contra do PS, abstenção do PSD e CDS-PP, e votos favoráveis de PAN, IL, PCP e BE.

As propostas do Chega e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, que iam no mesmo sentido, também foram rejeitadas pelos deputados.

JE/LT // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Caso EDP: Empresa constituída arguida no caso que envolve Artur Trindade

A EDP já foi notificada da sua constituição como arguida, no âmbito do caso que envolve o ex-secretário de Estado da Energia Artur Trindade, confirmou à Lusa fonte oficial da elétrica.

Plano 2020/2030: Costa Silva defende retoma da alta velocidade e novo aeroporto

O consultor António Costa Silva pede a retoma do projeto de ligação entre o Porto e Lisboa por alta velocidade ferroviária e do novo aeroporto de Lisboa, segundo a versão preliminar do plano de recuperação económica pedido pelo Governo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.