Info

Covid-19: Guiné-Bissau regista mais quatro vítimas mortais e 29 novos casos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Bissau, 05 jun 2020 (Lusa) - A Guiné-Bissau registou mais quatro vítimas mortais devido à covid-19, totalizando agora 12 vítimas mortais, e mais 29 novos casos positivos, aumentando o total acumulado para 1.368, segundo as autoridades.

De acordo com o coordenador do Centro de Operações de Emergência de Saúde (COES) da Guiné-Bissau, Dionísio Cumba, entre segunda-feira e quinta-feira foram detetadas mais 29 novas infeções por covid-19 no país.

"A Guiné-Bissau tem 1.368 casos confirmados desde o início da pandemia", afirmou o médico guineense em conferência de imprensa sobre a evolução da covid-19 no país.

Dionísio Cumba disse ainda que foram confirmadas mais quatro mortes por causa do novo coronavírus, elevando para 12 o número de vítimas mortais.

Em relação aos recuperados, Dionsío Cumba destacou um aumento substancial: "Há 153 pessoas recuperadas da covid-19", afirmou.

O médico guineense precisou também que há 38 pessoas internadas, 22 das quais no hospital de Cumura, a cerca de 10 quilómetros de Bissau, e 16 no Hospital Nacional Simão Mendes, que continua a registar problemas em relação ao fornecimento de oxigénio.

No âmbito do combate à pandemia, o Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, decretou, pela quarta vez, o estado de emergência até 10 de junho.

Em África, há 4.756 mortos confirmados em quase 170 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções (1.368 casos e 12 mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), Cabo Verde (536 casos e cinco mortes), São Tomé e Príncipe (499 casos e 12 mortos), Moçambique (352 casos e dois mortos) e Angola (86 infetados e quatro mortos).

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados (mais de 614 mil, atrás dos Estados Unidos) e o terceiro de mortos (34.021, depois de Estados Unidos e Reino Unido).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 387 mil mortos e infetou mais de 6,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,8 milhões de doentes foram considerados curados.

MSE //

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: China aprova vacina para uso exclusivo dos militares

A China aprovou esta segunda-feira uma vacina contra o novo coronavírus, para uso interno no Exército de Libertação Popular, as forças armadas do país, após resultados positivos nos ensaios clínicos.

Covid-19: Governo são-tomense define saúde como prioridade no orçamento retificativo para 2020

São Tomé, 06 jul 2020 (Lusa) - O Governo são-tomense entregou hoje ao parlamento o projeto de orçamento retificativo de 2020, avaliado em 130 milhões de euros, definindo como "prioridade máxima" o setor da saúde, devido ao combate à covid-19.

Covid-19: Brasil começa a testar vacina chinesa da Sinovac este mês

São Paulo, 06 jul 2020 (Lusa) -- Uma potencial vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, batizada de CoronaVac, vai começar a ser testada no Brasil em 20 de julho, anunciou hoje o governador do estado de São Paulo, João Doria.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.