Info

Covid-19: Espanha dá segunda-feira mais um passo no desconfinamento

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 05 jun (Lusa) -- O Governo espanhol aprovou hoje mais uma etapa, a implementar na segunda-feira, no alívio das medidas de confinamento em vigor desde meados de março para lutar contra a pandemia de covid-19.

As regiões espanholas mais povoadas de Madrid e Barcelona vão passar à chamada "fase dois" das medidas de desconfinamento, podendo-se realizar, a partir desse dia, reuniões de até 15 pessoas e deixando de haver faixas horárias para se fazerem caminhadas ou exercícios físicos.

Acompanham estas duas regiões também as de Lérida, as zonas metropolitanas norte e sul da Catalunha e toda a região de Castela e Leão, num total que chega a cerca de 48% da população espanhola (cerca de 23 milhões de pessoas), incluindo as regiões que se mantêm na mesma fase: a Comunidade de Valência, Ceuta, Toledo, Cidade Real e Albacete.

Durante a "fase dois" também passa a ser possível ir à praia, são abertas piscinas e ginásios com um limite de um terço da capacidade e são retomadas as visitas aos centros para deficientes e residências para idosos.

Os centros comerciais abrem com a sua capacidade limitada e os bares e restaurantes podem também passar a servir no seu interior, com um limite de capacidade de 40 %.

Por outro lado, os restantes 52% da população espanhola (cerca de 25 milhões de pessoas) passam à "fase três", mais avançada: Galiza, La Rioja, País Basco, Astúrias, Cantábria, Extremadura, Múrcia, Navarra, Baleares, Andaluzia, Canárias, Cuenca, Guadalajara, Melilla e, na Catalunha, Alt Pirineu i Aran, Terres de l'Ebre e Camp de Tarragona.

A partir dessa fase, os presidentes das comunidades autónomas recuperaram a sua "governação plena": podem determinar se permitem a mobilidade entre as suas províncias e decidem quando vão chegar ao "novo normal".

Na "fase três" as faixas horárias são totalmente eliminadas e são permitidos grupos de até 20 pessoas, com até 50 pessoas autorizadas a assistir aos velórios em espaços abertos e 25 em espaços fechados.

Casamentos e cultos religiosos são permitidos a 75% da capacidade (máximo 150 pessoas em áreas externas ou 75 pessoas em áreas internas), a capacidade das lojas é aumentada para 50%, assim como nos restaurantes e bares.

Cinemas, teatros, auditórios, recintos de circo e locais de entretenimento similares podem funcionar, desde que tenham lugares pré-atribuídos e não excedam metade da capacidade autorizada.

Os museus e salas de exposição têm de limitar a sua capacidade a 50% e as visitas de grupos são autorizadas até 20 pessoas.

A Espanha é um dos países mais atingidos pela covid-19 que, nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, já provocou mais de 387 mil mortos e infetou mais de 6,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (108.211) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,8 milhões).

Seguem-se o Reino Unido (39.904 mortos, mais de 281 mil casos), o Brasil (34.021 mortes, mais de 614 mil casos), Itália (33.689 mortos, mais de 234 mil casos), França (29.065 mortos, mais de 189 mil casos) e Espanha (27.133 mortos, mais de 240 mil casos).

FPB // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: China aprova vacina para uso exclusivo dos militares

A China aprovou esta segunda-feira uma vacina contra o novo coronavírus, para uso interno no Exército de Libertação Popular, as forças armadas do país, após resultados positivos nos ensaios clínicos.

Covid-19: Governo são-tomense define saúde como prioridade no orçamento retificativo para 2020

São Tomé, 06 jul 2020 (Lusa) - O Governo são-tomense entregou hoje ao parlamento o projeto de orçamento retificativo de 2020, avaliado em 130 milhões de euros, definindo como "prioridade máxima" o setor da saúde, devido ao combate à covid-19.

Covid-19: Brasil começa a testar vacina chinesa da Sinovac este mês

São Paulo, 06 jul 2020 (Lusa) -- Uma potencial vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, batizada de CoronaVac, vai começar a ser testada no Brasil em 20 de julho, anunciou hoje o governador do estado de São Paulo, João Doria.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.