Info

Covid-19: Moçambique regista mais 10 casos e total passa para 254

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Maputo, 31 mai 2020 (Lusa) - Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 10 casos positivos de covid-19, elevando o total de infetados de 244 para 254 e mantendo os dois óbitos registados, anunciou hoje a diretora de Saúde Pública, Rosa Marlene.

"São todos moçambicanos, sendo nove assintomáticos e um com sintomatologia leve a moderada", disse Rosa Marlene, falando durante a atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, em Maputo.

Os 10 novos casos foram registados nas províncias de Cabo Delgado (nove) e Nampula (um), todas no norte de Moçambique.

"As pessoas encontram-se em isolamento domiciliar e neste momento decorre o processo de mapeamento dos contactos", acrescentou.

Dos 254 casos registados em Moçambique, 228 são de transmissão local e 26 são importados, havendo registo de dois mortos e duas pessoas internadas.

As autoridades indicam ainda que 91 pessoas estão recuperadas.

Do total de casos já registados, 145 estão na província de Cabo Delgado, 14 em Nampula, dois na Zambézia, 47 na cidade de Maputo, um em Niassa, 22 na província de Maputo, 12 em Sofala, quatro em Tete, um em Manica, três em Inhambane e também três em Gaza.

Desde o anúncio do primeiro caso no país, em 22 de março, foram feitos pouco mais de 10 mil testes e foram submetidas a quarentena cerca de 16 mil pessoas das mais de 800 mil rastreadas, continuando 1.300 a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde.

Segundo dados das autoridades moçambicanas, há um total de 215 moçambicanos em vários países do mundo que já manifestaram a intenção de voltar para Moçambique, estando o Governo a organizar-se para apoiar o grupo.

Moçambique vive em estado de emergência desde 01 de abril até finais de junho, após duas prorrogações.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 369 mil mortos e infetou mais de seis milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Em África, há 4.069 mortos confirmados em mais de 141 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de infeções (1.306 casos e 12 mortos), seguida da Guiné-Bissau (1.256 casos e oito mortos), Cabo Verde (421 casos e quatro mortes), São Tomé e Príncipe (479 casos e 12 mortos), Moçambique (254 casos e dois mortos) e Angola (77 infetados e quatro mortos).

O país lusófono mais afetado pela pandemia é o Brasil, com 27.878 mortos e mais de 465 mil contaminados, sendo o segundo do mundo em número de infeções, atrás dos Estados Unidos (1,7 milhões) e à frente da Rússia (mais de 405 mil).

EYAC // ROC

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Vaticano confirma caso de Covid-19 na residência do papa Francisco

O Vaticano confirmou hoje um caso positivo à covid-19 na Casa Santa Marta, a residência do papa Francisco, sendo que a pessoa infetada não apresenta sintomas e já foi isolada, informou o porta-voz da Santa Sé.

Setembro de 2020 foi o mais quente já registado no mundo

Setembro de 2020 foi o setembro mais quente já registado no mundo, segundo o Serviço Europeu de Mudanças Climáticas Copernicus, que aponta para a possibilidade deste ano destronar 2016 como o ano mais quente.

Milhares de polacos protestam em todo o país contra o acórdão sobre o aborto

Berlim, 23 out 2020 (Lusa) - Milhares de polacos manifestaram-se hoje em várias cidades do país contra o acórdão do Tribunal Constitucional contrário ao aborto por malformação do feto, uma das poucas opções para a interrupção legal da gravidez na Polónia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.