Info

Diocese de Vila Real cria Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis

Diocese de Vila Real cria Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Diocese de Vila Real anunciou esta quinta-feira a criação de uma Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis com o objetivo de receber eventuais denúncias e elaborar medidas de prevenção e apoio, assim como acompanhar as vítimas e agressores.

Na nota publicada no sítio oficial da Internet, a Diocese de Vila Real explicou que esta comissão é constituída por especialistas em psicologia, medicina, direito e teologia.

Além da finalidade de "escuta e receção de eventuais denúncias", a comissão fará ainda "a elaboração de medidas de prevenção e das modalidades de apoio e acompanhamento das vítimas e dos agressores".

A constituição da Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis "corresponde ao pedido pelo papa Francisco", na Constituição Apostólica em 09 de maio de 2019, para que as dioceses estabelecessem "dentro de um ano, um ou mais sistemas estáveis e facilmente acessíveis ao público para apresentar as denúncias".

"Neste momento é preciso coragem para assumir erros e corrigir faltas, tomando as medidas necessárias para erradicar este problema", destaca a diocese de Vila Real, liderada pelo bispo António Augusto Azevedo.

Citando ainda o papa Francisco, o organismo destaca que "este momento obscuro pode ser uma oportunidade para uma reforma de caráter histórico, para a Igreja se abrir a um novo Pentecostes e iniciar uma etapa de purificação e mudança que lhe outorgue uma juventude renovada".

"Em sintonia e comunhão com o Papa, não se pode esquecer uma palavra de reconhecimento à grande maioria dos sacerdotes que não só se mantêm fiéis ao seu celibato, mas se gastam ao serviço de um ministério que se tornou mais difícil pelo escândalo de poucos (mas sempre demasiados) dos seus irmãos", acrescenta.

A Comissão de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis, que terá sede em Vila Real, é constituída pelo padre Sérgio Manuel Tomé Correia, como coordenador, pelo psicólogo José Carlos Gomes da Costa, pela médica Maria Goretti Martinho Rodrigues, e pelo advogado António Francisco Caseiro Marques.

+ notícias: Norte

Bragança e Vila Real entre nove distritos em alerta especial laranja nas próximas 72 horas

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) decretou esta segunda-feira a passagem de nove distritos, maioritariamente no interior, entre eles o de Bragança e Vila Real, ao estado de alerta especial laranja nas próximas 72 horas devido a risco de incêndio rural muito elevado ou máximo.

Aprovado programa de consumo vigiado de droga no Porto

A Câmara do Porto aprovou esta segunda-feira o Programa para Consumo Vigiado que pressupõe, numa primeira fase, como projeto-piloto, a disponibilização de uma unidade amovível, a ser complementado, numa segunda fase, por um espaço móvel com um veículo adaptado.

Valongo pede ao Governo "imediata proibição" de amianto no aterro em Sobrado

A Câmara de Valongo solicitou hoje ao ministro do Ambiente a "imediata proibição de receção de amianto no aterro da Recivalongo", sob pena de "legitimar a deposição" daquele resíduo num local "na iminência de ser encerrado" pelo tribunal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.