Info

PJ investiga desaparecimento de duas jovens institucionalizadas em Chaves

PJ investiga desaparecimento de duas jovens institucionalizadas em Chaves
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Polícia Judiciária está a investigar o desaparecimento de duas jovens de 14 e 15 anos, que residem numa instituição de acolhimento em Chaves, após o alerta dado na segunda-feira, adiantou hoje à Lusa fonte policial.

“Foi-nos dado o alerta para o desaparecimento no dia 18 de maio e desde então temos feito diligências e continuamos à procura na nossa área territorial”, revelou fonte da Esquadra da PSP de Chaves.

Segundo a PSP de Chaves, o alerta foi difundido para todo o território nacional e a investigação está a cargo da Polícia Judiciária, como é habitual nestes casos.

As duas adolescentes, com idades de 14 e 15 anos, estão institucionalizadas no Patronato de São José, em Chaves, no distrito de Vila Real, acrescentou.

Contactado pela Lusa, o Patronato de São José não quis prestar declarações.

+ notícias: Norte

Covid-19: Tribunal de São João Novo, no Porto, sem condições para realizar julgamentos coletivos

O Tribunal de São João Novo, no Porto, não apresenta condições para a realização de julgamento presenciais coletivos, indicou esta segunda-feira Manuel Soares, Presidente da Associação Sindical de Juízes Portugueses ao Porto Canal.

Covid-19: Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável devido à pandemia covid-19 a pagar a renda com um apoio financeira até 100 euros mensais, informou hoje o presidente, Hernâni Dias.

Covid-19: Nadadores Salvadores temem que época balnear esteja em risco devido à falta de formação

O início da época balnear aproxima-se e não há nadadores salvadores suficientes. As associações do setor dizem ainda que as regras impostas este ano para travar a propagação do vírus levantam vários constrangimentos em relação às operações de socorro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.