Info

Covid-19: Gaia vai colocar 60 jovens como "assistentes de praia" a fazer sensibilização

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 18 mai 2020 (Lusa) -- A Câmara de Vila Nova de Gaia vai colocar 60 jovens como "assistentes de praia" a fazer sensibilização sobre as medidas de prevenção covid-19 nas zonas marítima e fluvial do concelho a partir de 15 de junho.

Em declarações aos jornalistas esta tarde, depois de uma reunião de câmara que decorreu por videoconferência devido à pandemia covid-19, o presidente da câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, revelou que "além de reforçar o número de nadadores salvadores", pretende criar a figura dos "assistentes de praia".

"Farão sensibilização e podem ajudar a controlar algumas atividades como jogos no areal ou ajuntamentos. E isto tanto nas praias como nos areinhos, porque se fala muito das praias, mas tenho a certeza que os areinhos serão muito procurados e concorridos, ou para fugir às praias, por uma sensação de maior segurança de ajuntamentos, ou porque o transporte público de acesso à praia poderá ser encarado com ansiedade e não tão procurado", disse o autarca.

Os "assistentes de praia" de Gaia serão "jovens" e vão ter formação, sendo pagos pelo modelo de "bolsa de verão".

Quanto aos nadadores salvadores, Eduardo Vítor Rodrigues admite que Gaia, no distrito do Porto, precisará de 35.

Em causa estão neste concelho 17 quilómetros de rio [Douro] e 15 de orla marítima.

Eduardo Vítor Rodrigues admitiu também que "se o sistema de semáforo for generalizado" conta aderir, mas contou que prevê criar espaços e eventos paralelos na época balnear, de forma a "tirar gente da praia, dando-lhes alternativas".

Entre as ideias está a possibilidade de colocar zonas relvadas e chuveiros no Parque da Lavandeira e no Parque Biológico de Gaia.

"Deixamos de ter festas populares, mas ponderamos eventos localizados e controlados e, com a realização de alternativas, para o lazer, o relaxe e o calor, muitas pessoas evitarão o areal", disse o presidente da autarquia.

Com a época balnear em Gaia a começar a 15 de junho e a terminar a 30 de setembro, Eduardo Vítor Rodrigues também prevê alargar as zonas de concessão para ter mais espaço e mais praias vigiadas e avançou que a câmara "está no mercado" à procura de módulos de casas de banho.

"Até aqui dependemos dos concessionários, mas tem de existir alternativas. Ouço falar da desinfeção à entrada -- e Gaia vai ter postos de desinfeção de mãos também -- mas de que vale mãos desinfetadas, se os wcs são poucos e/ou sujos", referiu.

Também está a ser desenhado um novo modelo de protocolo com as corporações de bombeiros locais, nomeadamente com a de Coimbrões e Aguda que estão localizadas junto a praias.

Portugal contabiliza 1.231 mortos associados à covid-19 em 29.209 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia, enquanto em Vila Nova de Gaia, também de acordo com o relatório epidemiológico divulgado registam-se 1.485 casos de infeção.

PFT//LIL

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Covid-19: Tribunal de São João Novo, no Porto, sem condições para realizar julgamentos coletivos

O Tribunal de São João Novo, no Porto, não apresenta condições para a realização de julgamento presenciais coletivos, indicou esta segunda-feira Manuel Soares, Presidente da Associação Sindical de Juízes Portugueses ao Porto Canal.

Covid-19: Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável devido à pandemia covid-19 a pagar a renda com um apoio financeira até 100 euros mensais, informou hoje o presidente, Hernâni Dias.

PEV quer explicações sobre aterro sanitário nos limites de Santo Tirso e Trofa

A deputada Mariana Silva, de “Os Verdes”, pediu esclarecimentos ao Governo sobre a eventual reativação e ampliação de um aterro sanitário nos limites dos concelhos da Trofa e Santo Tirso, informou hoje aquele partido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.