Info

Covid-19: Trump diz estar a avaliar retomar parcialmente contribuição para a OMS

Covid-19: Trump diz estar a avaliar retomar parcialmente contribuição para a OMS
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje que está a considerar retomar parcialmente a contribuição dos Estados Unidos para a Organização Mundial de Saúde (OMS), que suspendeu em abril.

"Uma das várias hipóteses que estamos a considerar é pagarmos 10% do que temos estado a pagar durante muitos anos, colocando-nos ao nível da contribuição, muito mais baixa, da China", escreveu Trump no Twitter, citado pela agência EFE.

"Ainda não tomámos uma decisão final. Todos os fundos estão congelados", acrescentou.

Os Estados Unidos cancelaram a sua contribuição para a OMS depois de Trump criticar a forma como a organização geriu a pandemia de covid-19 e acusá-la de ceder às pressões da China.

Até agora o maior contribuinte para a OMS, os Estados Unidos davam anualmente 400 a 500 milhões de dólares à organização, entre contribuições obrigatórias e voluntárias.

Os Estados Unidos são nesta altura o país mais afetado pela pandemia, com 87.493 mortes e mais de 1,4 milhões de casos de infeção, segundo números de sexta-feira.

O estado de Nova Iorque é o grande foco de coronavírus no país, com 345.813 casos confirmados e 27.841 mortes, números equivalentes aos de França e de Espanha, abaixo apenas do Reino Unido e de Itália.

Surgido em dezembro na China, o SARS-CoV-2 já infetou 4.549.100 pessoas em todo o mundo, pelo menos 307.321 das quais morreram, segundo um balanço de hoje da agência AFP.

+ notícias: Mundo

Covid-19: China aprova vacina para uso exclusivo dos militares

A China aprovou esta segunda-feira uma vacina contra o novo coronavírus, para uso interno no Exército de Libertação Popular, as forças armadas do país, após resultados positivos nos ensaios clínicos.

Covid-19: Governo são-tomense define saúde como prioridade no orçamento retificativo para 2020

São Tomé, 06 jul 2020 (Lusa) - O Governo são-tomense entregou hoje ao parlamento o projeto de orçamento retificativo de 2020, avaliado em 130 milhões de euros, definindo como "prioridade máxima" o setor da saúde, devido ao combate à covid-19.

Covid-19: Brasil começa a testar vacina chinesa da Sinovac este mês

São Paulo, 06 jul 2020 (Lusa) -- Uma potencial vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, batizada de CoronaVac, vai começar a ser testada no Brasil em 20 de julho, anunciou hoje o governador do estado de São Paulo, João Doria.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.