Jornal Diário Jornal das 13

Governo garante que hospitais de Estarreja e Águeda são para manter

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Redação, 27 mar (Lusa) - Os hospitais de Águeda e de Estarreja são para manter, com uma carteira de serviços complementar entre as unidades do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, garantiu hoje o secretário de Estado da Saúde, Manuel Teixeira.

O secretário de Estado respondia a uma pergunta da deputada do PSD Maria Paula Cardoso, durante a audição do ministro na Assembleia da República.

Manuel Ferreira Teixeira garantiu que os hospitais de Águeda e de Estarreja não são para encerrar, afirmando que o plano estratégico para o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, que compreende também o Hospital de Aveiro, "está a ser ultimado" e não ficará concluído sem prévia consulta aos municípios e entidades interessadas.

Paula Cardoso disse ser "necessário pôr termo à angústia e à desconfiança das populações envolvidas" sobre que serviços haverá em cada um dos hospitais e como se vão articular.

"Tem-se, insistentemente, procurado saber qual é o plano estratégico para estas três unidades hospitalares e qual o desenho final, mas tem havido uma espécie de tabu, apesar das perguntas insistentes à Administração Regional de Saúde e ao Conselho de Administração" do Centro Hospitalar.

Segundo observou Paula Cardoso, a fusão dos hospitais de Águeda, Estarreja e Aveiro num único centro hospitalar "foi anunciada em abril de 2011 e mais tarde feita a nomeação do Conselho de Administração, mas a população as forças vivas dos três municípios envolvidos nunca foram informados sobre qual seria o plano a implementar".

A deputada social-democrata, que aludiu às notícias de "longas esperas nas urgências em Aveiro", relatou que "foi-se verificando alguma centralidade no Hospital de Aveiro e assumidas medidas que levavam ao encerramento de vários serviços, em Águeda e em Estarreja, sem se verificarem grandes ganhos em eficiência ou qualidade".

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga foi criado com o objetivo de "obter maior segurança e qualidade dos cuidados prestados e uma racionalização dos recursos, mediante a complementaridade, potenciando as boas práticas que já existentes nas diversas unidades hospitalares" que o integram.

MSO // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Hospital de São João quer aproveitar projeto antigo para novo Centro Pediátrico

O Centro Hospitalar de São João, no Porto, está a "auscultar os serviços jurídicos" sobre a possibilidade de poder aproveitar o projeto existente para a construção do novo Centro Pediátrico, anunciou hoje o presidente da administração daquele hospital.

Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes em isolamento numa instituição em Bragança

O Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes que estão em isolamento há vários anos numa instituição em Bragança. O caso foi denunciado pelo Porto canal há dois meses. Depois disso, quase nada foi feito apesar da própria instituição pedir mais formação para lidar com os doentes, as entidades responsáveis continuam a dizer que os utentes vivem em condições adequadas.

100 semáforos geridos pela Metro do Porto em Matosinhos não têm sinal sonoro

Há 100 semáforos geridos pela Metro do Porto no concelho de Matosinhos que não têm avisos sonoros. A funcionalidade vai começar a ser instalada, uma vez que os sinais sonoros são indispensáveis para os invisuais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.