Info

Covid-19: Matosinhos cria "bolsa solidária" para substituir trabalhadores de lares

Covid-19: Matosinhos cria "bolsa solidária" para substituir trabalhadores de lares
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara Municipal de Matosinhos criou uma "bolsa solidária" para pessoas que, com formação na área da saúde, ação social ou geriatria, estejam disponíveis para substituir funcionários de lares em caso de contágios por covid-19, anunciou este sábado.

Esta "Bolsa de Reforço Solidário", em articulação com o Instituto Padre António Vieira, visa reforçar a capacidade de respostas às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho, no distrito do Porto, que necessitem de recursos humanos fruto da pandemia atual, referiu a autarquia, em comunicado enviado à Lusa.

As IPSS, que gerem alguns lares de idosos, estão a lidar com um "grande desafio" de terem, de um momento para o outro, o seu quadro de pessoal diminuído devido à nova infeção por coronavírus.

E, para prevenir estas situações de falta de cuidadores, a câmara, liderada pela socialista Luísa Salgueiro, apela a todos aqueles com formação em geriatria, saúde, ação social ou assistência operacional que, em caso de quererem integrar esta bolsa, o façam através do e-mail voluntariadoemmatosinhos@cmmatosinhos.pt ou da linha de apoio 800 210 095.

"O objetivo é termos um conjunto de pessoas perfeitamente habilitado a exercer funções em todas as valências que englobam o acompanhamento de idosos", afirmou a autarca, citada na nota.

Estando a viver-se momentos de "grande exigência", Luísa Salgueiro entendeu que precisa de pôr no terreno medidas rápidas e seguras, acrescentando que esta parceria com o Instituto António Padre Vieira traz-lhe uma "grande segurança" e a certeza de que está a oferecer uma resposta de "qualidade e adequada à situação".

Ao instituto cabe fazer a triagem e seleção dos voluntários e, posteriormente, organizar as equipas para, em caso de necessidade, poderem atuar, explicou o presidente da associação, Rui Marques, igualmente mencionado no comunicado.

Esta associação cívica sem fins lucrativos destina-se à reflexão, formação e ação no domínio da promoção da dignidade humana, da solidariedade social, da sustentabilidade, do desenvolvimento, da diversidade e diálogo de civilizações/culturas.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 100 mortes, mais 24 do que na véspera (+31,5%), e registaram-se 5.170 casos de infeções confirmadas, mais 902 casos em relação a sexta-feira (+21,1%).

Dos infetados, 418 estão internados, 89 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

+ notícias: Norte

Parlamento aprova audições de administração, trabalhadores da Casa da Música e da ACT

A comissão parlamentar de Trabalho e Segurança Social aprovou hoje o requerimento do Bloco de Esquerda para ouvir, com urgência, a ACT, representantes dos trabalhadores e administração da Casa da Música, disse à Lusa o deputado José Soeiro.

PJ deteve suspeito de violar adolescente de 13 anos em Penafiel

A Polícia Judiciária (PJ) deteve em Penafiel um homem, de 20 anos, suspeito de ter abusado sexualmente de uma menor, na zona de Entre-os-Rios, informou hoje a autoridade policial.

Covid-19: Autarcas do Alto Minho e da Galiza protestam pela reabertura "imediata" de fronteiras

Presidentes de câmara portugueses e galegos de municípios banhados pelo rio Minho exigiram hoje a reabertura "imediata" de mais três pontos entre Portugal e Espanha de forma a corrigir o que dizem ser uma injustiça dos dois Estados.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.