Info

Covid-19: Infarmed apela à compra só em sites autorizados para evitar falsificações

Covid-19: Infarmed apela à compra só em sites autorizados para evitar falsificações
| País
Porto Canal com Lusa

O Infarmed alerta para a possibilidade da existência de medicamentos falsificados na internet no âmbito da pandemia de covid-19 e apelou aos consumidores para comprarem apenas em sites autorizados.

Nuns informação disponível hoje no site, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) lembra que "todo o cuidado é pouco" quando se trata de comprar medicamentos pela internet e diz que apenas se devem compra fármacos nos sites das farmácias e em locais de venda de medicamentos sem receita médica autorizados.

Para adquirir medicamentos de forma segura, o Infarmed aconselha a verificar a autenticidade da página clicando no logótipo e confirmando se está registada em www.infarmed.pt

O Infarmed lembra ainda que "não existem medicamentos autorizados para prevenir ou tratar a covid-19" e recomenda a quem apresentar sintomas para contactar a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Em Portugal, onde vigora o estado de emergência até 02 de abril, há 43 mortes e 2.995 infeções confirmadas, segundo os dados mais recentes divulgados pela Direção-Geral da Saúde.

 O coronavírus SARS-CoV-2, responsável pela covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

+ notícias: País

Covid-19: 15 mortos no lar da Misericórdia de Aveiro e 99 infetados

O presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, confirmou hoje que 15 idosos do lar da Santa Casa da Misericórdia morreram depois de terem contraído a covid-19, havendo ainda 99 utentes e funcionários infetados.

Covid-19: Portugal com 311 mortes e 11.730 infetados

Portugal regista hoje 311 mortes associadas à covid-19, mais 16 do que no domingo, e 11.730 infetados (mais 452), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19. Ordem dos Médicos defende revisão dos critérios para uso universal de máscaras

A Ordem dos Médicos (OM) defende que os critérios para uso universal das máscaras de proteção individual pelos profissionais de saúde e pela população em geral devem ser revistos para melhor evitar a propagação da covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.