Info

Covid-19: Repatriamento de cabo-verdianos começa na segunda-feira

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Praia, mar 2020 (Lusa) - Os cabo-verdianos retidos em Portugal, no Brasil e nos Estados Unidos começam na segunda-feira a ser repatriados para Cabo Verde em voos fretados pelo Estado, anunciou hoje o Governo, que prevê até quarta-feira o repatriamento dos turistas estrangeiros no arquipélago.

Desde 19 de março que, preventivamente, para travar a progressão da pandemia da covid-19, o governo cabo-verdiano proibiu voos internacionais para os aeroportos de Cabo Verde, com desembarque de passageiros, no âmbito da ativação do plano nacional de contingência.

Em comunicado, o governo liderado por Ulisses Correia e Silva refere que, "no cumprimento das suas obrigações e contando com a pronta colaboração de vários parceiros", está a tomar medidas para "facilitar o regresso dos cabo-verdianos retidos em outros países e que queiram regressar ao país", bem como "dos cidadãos estrangeiros no território nacional que queiram regressar ao seu país".

De acordo com a informação, o processo de repatriamento dos cabo-verdianos retidos em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América "deverá acontecer na próxima terça-feira", recorrendo a "voos afretados, sob as expensas do Estado de Cabo Verde e em voos partilhados".

"Relativamente aos cabo-verdianos retidos em outros países, há um acompanhamento que está ser feito pelo Governo através das embaixadas", esclarece ainda o comunicado.

Já na terça-feira, segundo o Governo, estão programados dois voos da TAP para o transporte de passageiros portugueses retidos na ilha do Sal e na cidade da Praia. Na segunda-feira realiza-se um voo afretado para a ilha de São Vicente, "que deverá fazer o escoamento dos brasileiros para o Brasil, com escala no Sal".

Fontes diplomáticas contactadas pela Lusa apontam para entre 200 a 300 turistas portugueses retidos na Praia e sobretudo na ilha do Sal. A comunicação social cabo-verdiana aponta ainda a presença de algumas dezenas de portugueses retidos na ilha de São Vicente, sem garantias de voos de regresso a casa.

"Para além dos portugueses e brasileiros, a esmagadora maioria dos outros turistas estrangeiros retidos nos hotéis, em território cabo-verdiano, regressam aos países de origem, até o dia 25 de março", conclui o comunicado.

Cabo Verde regista até ao momento três casos confirmados de covid-19, todos turistas estrangeiros e na ilha da Boa Vista, que se encontra em quarentena, sem ligações aéreas ou marítimas às restantes ilhas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13.400 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

PVJ // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Europa acelera desconfinamento

A Europa acelera hoje o desconfinamento pós-pandemia, com os países nórdicos a reabrir os bares e o Reino Unido, o segundo país do mundo com mais mortos, depois dos Estados Unidos, a reabrir as escolas primárias.

Covid-19: Trump diz estar a avaliar retomar parcialmente contribuição para a OMS

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje que está a considerar retomar parcialmente a contribuição dos Estados Unidos para a Organização Mundial de Saúde (OMS), que suspendeu em abril.

Pelo menos 10 mortos em naufrágio no norte de Moçambique

Maputo, 03 jun 2020 (Lusa) - Pelo menos 10 pessoas morreram na sequência do naufrágio de uma embarcação na madrugada de hoje nas proximidades de Chuiba, no litoral da capital provincial de Cabo Delgado, norte de Moçambique, disse à Lusa fonte da administração local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.