Info

Covid-19: Militares mobilizados para a ilha cabo-verdiana da Boa Vista

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Praia, 20 mar 2020 (Lusa) -- Um contingente de 45 elementos, incluindo militares cabo-verdianos, técnicos da Proteção Civil e enfermeiros, chega hoje à ilha da Boa Vista, que regista o primeiro caso de covid-19 no arquipélago de Cabo Verde.

De acordo com informação disponibilizada pelo Ministério da Administração Interna, a primeira equipa de 25 elementos partiu durante a tarde da Praia para a Boa Vista e visa "reforçar as capacidades locais de controlo e de resposta à situação da covid-19", bem como "assegurar a aplicação das regras de restrição".

Por decisão do Governo, a ilha da Boa Vista entrou hoje em quarentena, isolada e sem ligações aéreas ou marítimas ao restante arquipélago, até pelo menos 04 de abril, depois de ter registado o primeiro caso de coronavírus, detetado num cidadão de nacionalidade inglesa.

A primeira equipa mobilizada para a ilha da Boa Vista é composta 21 militares das Forças Armadas, dois técnicos do Serviço Nacional de Proteção Civil e dois enfermeiros da corporação de bombeiros da Praia.

Transportam ainda materiais de apoio, como equipamentos de proteção individual, entre máscaras e luvas, tendas, lanternas, mantas e um drone para reconhecimento e mapeamento.

Segundo o Ministério da Administração Interna, as operações na Boa Vista vão ser reforçadas nas próximas horas com mais um contingente de 20 militares deslocados da ilha de São Vicente.

A quarentena decretada para a ilha da Boa Vista obriga ao encerramento de serviços públicos e privados, com exceção de farmácias e serviços de saúde, forças de segurança e serviços de proteção civil.

Estabelecimentos comerciais de venda de produtos e bens de primeira necessidade, de higiene e limpeza e entrega domiciliária de refeições, postos de combustíveis, bancos e seguros e outros considerados fundamentais também permanecem abertos.

Cerca de 850 pessoas - estrangeiros e cidadãos cabo-verdianos, incluindo 210 funcionários - estão de quarentena no hotel onde foi confirmando o primeiro caso do novo coronavírus no país, naquela ilha, e sob vigilância permanente dos serviços de saúde da ilha. 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 265 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 11.100 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 90.500 recuperaram da doença.

 

PVJ // JH

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Europa acelera desconfinamento

A Europa acelera hoje o desconfinamento pós-pandemia, com os países nórdicos a reabrir os bares e o Reino Unido, o segundo país do mundo com mais mortos, depois dos Estados Unidos, a reabrir as escolas primárias.

Covid-19: Trump diz estar a avaliar retomar parcialmente contribuição para a OMS

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje que está a considerar retomar parcialmente a contribuição dos Estados Unidos para a Organização Mundial de Saúde (OMS), que suspendeu em abril.

Pelo menos 10 mortos em naufrágio no norte de Moçambique

Maputo, 03 jun 2020 (Lusa) - Pelo menos 10 pessoas morreram na sequência do naufrágio de uma embarcação na madrugada de hoje nas proximidades de Chuiba, no litoral da capital provincial de Cabo Delgado, norte de Moçambique, disse à Lusa fonte da administração local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.