Jornal Diário Jornal das 13

Acusados de rapto e extorsão a empresário julgados no Tribunal de Aveiro

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Aveiro, 25 mar (Lusa) - O tribunal de Aveiro vai começar a julgar em maio dois homens, de 31 e 45 anos, suspeitos de estarem envolvidos no rapto de um empresário do Porto, em março de 2011.

Entre os arguidos está o gerente de uma empresa de recuperação de créditos, de Oliveira do Bairro, que foi contratada para cobrar uma suposta dívida de 75 mil euros a um empresário ligado à montagem e manutenção de elevadores.

O outro arguido é um agente imobiliário que, segundo a acusação do Ministério Público (MP), atraiu a vítima a um prédio em construção, em Esgueira, no concelho de Aveiro, sob o falso pretexto de vir a montar ali um elevador.

O MP refere que quando o empresário chegou ao encontro foi levado para um apartamento onde o aguardavam pelo menos três indivíduos, que "foram incumbidos de privarem a vítima da liberdade e, por meio de violência e ameaças, a obrigarem a pagar a referida dívida".

Ainda segundo a acusação, o empresário foi mantido contra a sua vontade no apartamento, durante cerca de quatro horas, tendo sido obrigado a assinar cheques no valor de 80 mil euros e declarações de venda de veículos, e a entregar 400 euros que tinha consigo.

Os alegados raptores, que nunca chegaram a ser identificados, acabaram por libertar a vítima já de noite, num descampado nos arredores de Aveiro.

O MP deduziu acusação apenas contra o gerente da empresa de recuperação de créditos que terá atuado como instigador, e o agente imobiliário, imputando-lhes a prática dos crimes de rapto e extorsão.

O credor que contratou os serviços da empresa de recuperação de créditos chegou a ser constituído arguido, mas o MP não encontrou indícios suficientes para deduzir uma acusação e mandou arquivar o processo.

JYDN // JAP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Hospital de São João quer aproveitar projeto antigo para novo Centro Pediátrico

O Centro Hospitalar de São João, no Porto, está a "auscultar os serviços jurídicos" sobre a possibilidade de poder aproveitar o projeto existente para a construção do novo Centro Pediátrico, anunciou hoje o presidente da administração daquele hospital.

Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes em isolamento numa instituição em Bragança

O Ministério Público está a investigar o caso dos dois doentes que estão em isolamento há vários anos numa instituição em Bragança. O caso foi denunciado pelo Porto canal há dois meses. Depois disso, quase nada foi feito apesar da própria instituição pedir mais formação para lidar com os doentes, as entidades responsáveis continuam a dizer que os utentes vivem em condições adequadas.

100 semáforos geridos pela Metro do Porto em Matosinhos não têm sinal sonoro

Há 100 semáforos geridos pela Metro do Porto no concelho de Matosinhos que não têm avisos sonoros. A funcionalidade vai começar a ser instalada, uma vez que os sinais sonoros são indispensáveis para os invisuais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.