Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Fluviário de Mora premeia investigadores das universidades de Aveiro e Évora

| País
Fonte: Agência Lusa

Mora, 25 mar (Lusa) -- Os investigadores Mariana Pandeirada (Universidade de Aveiro) e Mário Ferreira (Universidade de Évora) venceram a 4.ª edição do Prémio Fluviário -- Jovem Cientista do Ano 2013, anunciou hoje a instituição do concelho alentejano de Mora.

O Fluviário de Mora explicou hoje, em comunicado, que esta foi a primeira vez que o galardão teve dois vencedores, o que se deveu à "excelência das candidaturas" apresentadas.

A iniciativa visa distinguir um aluno (de licenciatura, mestrado ou doutoramento) que tenha publicado, como primeiro autor e no ano do concurso, um artigo sobre a temática da conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (estuários e rios).

O Prémio Fluviário -- Jovem Cientista do Ano foi lançado pelo Fluviário de Mora no seu terceiro aniversário (a 21 de março de 2010), em conjunto com o respetivo Núcleo de Investigação.

Na edição deste ano do galardão, foram apresentadas 18 candidaturas, mas apenas 16 foram avaliadas, correspondentes a outros tantos artigos científicos.

O júri decidiu atribuir o prémio aos investigadores Mariana Pandeirada e Mário Ferreira por considerar que os seus artigos científicos candidatados são "de excelência e ao nível do melhor que se faz no plano internacional", referiu o Fluviário.

O trabalho de Mariana Pandeirada intitula-se "Freshwater dinoflagellates in Portugal (W Iberia): a critical checklist and new observations".

Já Mário Ferreira arrebatou o galardão com o artigo científico "Mediterranean amphibians and the loss of temporary ponds: Are there alternative breeding habitats?".

Mariana Pandeirada é licenciada em Biologia pela Universidade de Aveiro, onde concluiu igualmente o mestrado em Biologia Aplicada, no ramo de Ecologia, Biodiversidade e Gestão de Ecossistemas.

Como investigadora, tem centrado atenções no estudo taxonómico, filogenético e ecológico de grupos de fitoplâncton marinho e de água doce, em particular de dinoflagelados, destacando-se a recente publicação de uma nova espécie de microalga para a ciência, encontrada numa lagoa em Ílhavo.

Licenciado em Biologia pela Universidade de Évora, Mário Ferreira é também mestre em Biologia da Conservação pela mesma academia e, atualmente, é bolseiro de um projeto de investigação relacionado com o rio Sabor.

Um total de 73 candidaturas foi submetido nas quatro edições do Prémio Fluviário -- Jovem Cientista do Ano, o que mostra que o galardão se tem vindo a "afirmar como uma referência na valorização da investigação científica feita por jovens", nesta área específica, congratulou-se a organização.

O Fluviário, propriedade da Câmara de Mora e aberto desde março de 2007, foi pioneiro na Europa e simula o percurso de um rio, desde a nascente até à foz, possuindo 600 peixes de 70 espécies, além de várias lontras.

RRL // MLM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Vigília em frente ao parlamento exige inquérito às adoções ilegais ligadas à IURD

Cerca de duas centenas de pessoas juntaram-se em frente à Assembleia da República para exigir a criação de "uma comissão parlamentar de inquérito, isenta" sobre os casos de adoções ilegais envolvendo a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Incêndio destrói módulo de produção de fábrica de capacetes em Anadia

Um incêndio destruiu, este sábado, um dos módulos de produção da fábrica de capacetes Nexx, situada em Anadia, Aveiro, sendo que os bombeiros ainda vão ficar no local de prevenção cerca de duas horas, apurou o Porto Canal no local.

Atualizado 20-01-2018 19:14

Vírus informáticos atacaram escutas da Operação Marquês no momento da interceção

O Ministério Público esclareceu este sábado que as escutas da Operação Marquês, atacadas por dezenas de vírus informáticos, foram contaminadas "no momento da interceção", e não no procedimento de cópia dos ficheiros ou no processo de análise durante a investigação.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.