Info

Governo anuncia descontos nas portagens para utilizadores frequentes

| Economia
Porto Canal com Lusa

A ministra da Coesão Territorial anunciou hoje, em Macedo de Cavaleiros, descontos nas portagens de sete autoestradas a partir do terceiro trimestre do ano para os "utilizadores frequentes".

Atualizado 27-02-2020 12:41

"Vai ser posto em prática no terceiro trimestre deste ano. Estamos a falar de um desconto de quantidade para os veículos classe 1 quer classe 2", afirmou Ana Abrunhosa, que falava à margem de uma visita no âmbito da iniciativa "Governo mais próximo", no distrito de Bragança.

A governante disse que o modelo a aplicar "já está consensualizado entre os ministérios das Infraestruturas e Habitação, das Finanças e da Coesão Territorial".

Ana Abrunhosa explicou que se trata de "um desconto de quantidades", exemplificando que a "partir do oitavo dia até ao 15.º dia haverá um desconto de 20% e a partir do 16.º dia até ao final do mês será um descontos de 40%".

"Isto é para utilizadores frequentes, isto significa um acesso universal, automático, basta ter o dispositivo eletrónico, não exige qualquer burocracia para se ter acesso", referiu.

Até agora, acrescentou, a burocracia "impedia muitas pessoas de terem acesso aos descontos que já existiam".

Nas autoestradas A4, A24, A28, A25, A23, A13 e A22, antigas SCUT, já eram aplicados descontos e estes foram, segundo a ministra, "harmonizados e aumentados".

Segundo Ana Abrunhosa, estes descontos beneficiam os residentes ou os que se deslocam frequentemente às regiões, quer em termos de atividade económica ou turística.

Relativamente ao transporte de mercadorias, os descontos vão ser aumentados dos 30% para os 35% de dia e de 50% para 55% à noite.

A ministra anunciou ainda um desconto para os transportes de passageiros, que até agora não existiam e que passam a ser iguais às percentagens dos transportes de mercadorias.

O objetivo é, frisou, "estimular o uso do transporte coletivo em detrimento do transporte individual".

"É um exercício que queremos continuar a acentuar nos próximos orçamentos, de redução das portagens, porque estamos a falar de vias que no passado não tinham portagens e que agora têm. Quereríamos também trabalhar no futuro a questão do fim de semana, mas consideramos que é já um primeiro passo muito positivo", sublinhou.

Neste momento, segundo Ana Abrunhosa, estão a ser tratados os procedimentos burocráticos relacionados com as parcerias público privadas e a ser trabalhado o algoritmo da via verde.

O executivo socialista está entre hoje e quinta-feira no distrito de Bragança, para o arranque da iniciativa "Governo mais próximo", que inclui visitas à região de ministros e secretários de Estado e uma reunião do Conselho de Ministros.

Esta será a primeira edição de uma iniciativa que vai levar os governantes a percorrer o país ao longo da legislatura, com o objetivo de "entrar em contacto direto com cada região e a população", e exercer uma "governação de proximidade".

+ notícias: Economia

Líder parlamente do Bloco de Esquerda afirma que o Estado deve salvar a TAP e passar a mandar como proprietário

Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do Bloco de Esquerda, afirma que o Estado deve salvar a TAP porque é uma empresa estratégica para o país e se assim o fizer passa a mandar como proprietário.

Covid-19: Quase 32 mil empresas portuguesas já recorreram ao 'lay-off'

Quase 32 mil empresas portuguesas já se candidataram ao 'lay-off' simplificado, mecanismo de salvaguarda dos postos de trabalho posto em prática para apoiar as empresas durante a pandemia de covid-19, segundo um balanço feito hoje pelo Governo.

Covid-19: Marcelo vai reunir com a banca e espera ver setor "a retribuir aos portugueses"

O Presidente da República afirmou hoje que vai reunir-se com representantes da banca e que espera ver o setor a "entrar na corrida contrarrelógio" contra a covid-19 e a "retribuir aos portugueses" os apoios que teve.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.