Info

"Temos uma equipa bastante forte para atacar os objetivos da época"

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

oi apresentado, esta quinta-feira em Viana do Castelo, o plantel da equipa W52/FC Porto para a temporada ciclística que se avizinha. São treze os atletas a compor uma formação que, em 2020, irá correr nas estradas nacionais e internacionais. A época começa já no próximo domingo, com a Prova de Abertura que irá dar início à Taça de Portugal de ciclismo de estrada. Será uma ligação de 174,5 quilómetros com partida às 12h30 em Albergaria-a-Velha e chegada a Vagos.

O pelotão portista conta, este ano, com três caras novas: Amaro Antunes, de regresso após dois anos na CCC; José Mendes, atual campeão nacional; e Raúl Rico, jovem espanhol recrutado à Vito/Feirense.

João Rodrigues, vencedor da Volta a Portugal 2019, sente um “fantástico” espírito de grupo numa “equipa bastante forte para atacar os objetivos desta época”. O corredor algarvio espera reconquistar a prova rainha mas tem outras competições em vista, designadamente o troféu Joaquim Agostinho, a Volta ao Algarve, a Volta ao Alentejo e a Volta à Turquia.

+ notícias: FC Porto

"Amanhã temos de dar uma boa resposta"

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, faz a antevisão à partida frente ao Bayer Leverkusen, para a primeira mão dos 16-avos de final para a Liga Europa, e afirma que a equipa "tem de dar uma boa resposta".

"Sabemos que vai ser um jogo difícil mas vamos fazer tudo para sair daqui com uma vitória"

"Sabemos que vai ser um jogo difícil mas vamos fazer tudo para sair daqui com uma vitória", afirma o defesa central do FC Porto, Diogo Leite, em antevisão à partida da primeira mão dos 16-avos de final da Liga Europa, frente ao Bayer Leverkusen.

Pinto da Costa: "Mais do que racismo, foi uma prova de estupidez"

Jorge Nuno Pinto da Costa falou, pela primeira vez, acerca dos atos racistas de que Moussa Marega foi alvo durante o encontro entre o Vitória de Guimarães e o FC Porto, no passado domingo. O presidente portista disse, numa primeira instância, condenar os atos racistas, assim como a grande maioria das pessoas, a avaliar pela quantidade de mensagens de apoio ao jogador que foram surgindo. "Reajo como quase 100% dos portugueses. Descontando o Rui Santos e o André Ventura, acho que toda a gente reagiu da mesma maneira", apontou.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.