Info

Tuk Boleias transportou mais de 100 mil pessoas desde 2015 na íngreme rampa de acesso ao Hospital de Matosinhos

Tuk Boleias transportou mais de 100 mil pessoas desde 2015 na íngreme rampa de acesso ao Hospital de Matosinhos
| Norte
Porto Canal com Lusa

O serviço Tuk Boleias, de transporte gratuito de doentes entre a entrada exterior e a receção do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, transportou mais de 100 mil pessoas em quatro anos, anunciou hoje à Lusa o vereador dos Transportes.

"É uma pequena medida que faz uma grande diferença na vida de muitas pessoas, sobretudo das mais idosas e com menos saúde", disse José Pedro Rodrigues.

O Tuk Boleias tem seis lugares e é um projeto da Câmara Municipal de Matosinhos, no distrito do Porto, e do Hospital Pedro Hispano, que arrancou a 23 de novembro de 2015 de forma experimental, tendo depois sido prolongado até então, com o objetivo de resolver queixas diárias de utentes que têm dificuldades em fazer a pé a subida íngreme da rampa de acesso à unidade de saúde.

O custo de funcionamento é de 28.750 euros anuais, investimento assegurado e dividido, de forma igual, entre a Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM) e a autarquia.

Realçando o "importante" serviço que o Tuk Boleias tem prestado à comunidade, o vereador da CDU frisou que este faz "a diferença" na vida das pessoas.

Durante quase 20 anos, os utentes desta unidade de saúde tiveram de passar pelo "martírio" de subir a "íngreme" entrada do hospital em condições muito debilitadas, na sua grande maioria, sublinhou.

José Pedro Rodrigues, que também assume o pelouro da Proteção Civil, realçou ainda a postura "humana e solidária" do motorista do veículo que, diariamente, "também faz a diferença na vida de quem tem de frequentar este local".

O Tuk Boleias começou por ser provisório até existir uma solução definitiva.

+ notícias: Norte

Oficinas da CP regressam a Guifões, Matosinhos, oito anos depois do encerramento

Oito anos depois do encerramento, as oficinas da CP em Guifões reabriram as portas este ano. O Porto Canal foi por isso conhecer os rostos e as histórias de quem agora dá uma nova vida aos comboios.

Rui Moreira garante que Terminal Intermodal de Campanhã vai cumprir prazo para 2021

O presidente da Câmara do Porto garante que as obras do Terminal Intermodal de Campanhã, que começaram em setembro, estão a correr dentro do previsto e por isso devem terminar em junho de 2021. A obra que vai custar mais de 13 milhões de euros nasce para acolher todos os transportes no mesmo espaço.

Más condições no Tribunal de São João da Madeira arrastam-se há anos

Claraboias com infiltrações, sistema de ar condicionado avariado ou madeira infestada são algumas das queixas das más condições no Tribunal de S. João da Madeira. Os problemas arrastam-se há vários anos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.