Info

Oficial de justiça agredida no Tribunal de Matosinhos

Oficial de justiça agredida no Tribunal de Matosinhos
| Norte
Porto Canal com Lusa

Uma oficial de justiça foi hoje agredida no Tribunal de Matosinhos, no distrito do Porto, tendo o agressor ficado detido, indicou à Lusa fonte do Sindicato Funcionários Judiciais.

 A fonte indicou que a oficial de justiça foi agredida na face esta tarde.

Já contactada PSP do Porto, fonte do Comando Metropolitano indicou que esta força policial está a "investigar" uma "situação ocorrida no Tribunal de Matosinhos" onde, "depois de uma audiência ter sido adiada, os intervenientes no caso se envolveram".

Este caso acontece cerca de duas semanas depois de uma juíza e de uma procuradora do Ministério Público terem sido agredidas no Tribunal de Família e Menores de Matosinhos.

No dia 15 de janeiro, no âmbito de uma audiência de regulação do poder parental e, na sequência de uma agressão, uma mulher com cerca de 30 anos foi detida e conduzida às celas do tribunal de Matosinhos.

+ notícias: Norte

Processo do prédio Coutinho em Viana do Castelo sofre novo revés e recua a 2005

O Tribunal Central Administrativo do Norte anulou a decisão de primeira instância sobre a Declaração de Utilidade Pública (DUP), de 2005, que permite a desconstrução do prédio Coutinho em Viana do Castelo, disse hoje o advogado dos moradores.

Cidade do Porto quer ganhar nova imagem com mais espaços verdes na próxima década e meia

O novo plano Diretor Municipal do Porto quer dar aos moradores mais espaços verdes. O documento está em revisão e prevê mudanças na cidade para a próxima década e meia.

Alunos da Escola Secundária da Boa Nova, em Leça da Palmeira, em protesto por falta de condições do estabelecimento

Os alunos e os encarregados de educação da Escola Secundária da Boa Nova, em Leça da Palmeira, estão em protesto, esta sexta-feira de manhã, por falta de condições no estabelecimento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.