Info

Marcelo fala em "redescoberta do relacionamento político ao mais alto nível" com Israel

| Política
Porto Canal com Lusa

Jerusalém, 23 jan 2020 (Lusa) - Marcelo Rebelo de Sousa considerou hoje que a sua deslocação a Jerusalém abriu "um caminho", 25 anos depois da última visita de um Presidente português a Israel, e falou numa "redescoberta do relacionamento político ao mais alto nível".

O Presidente da República falava aos jornalistas num hotel de Jerusalém, após ter participado no 5.º Fórum Mundial do Holocausto, a convite do seu homólogo israelita, Reuven Rivlin, com quem teve uma reunião bilateral na terça-feira, na qual disse sido acertada uma troca de visitas de Estado.

"Abriu-se um caminho. 25 anos depois, abriu-se um caminho, e houve uma redescoberta do relacionamento político ao mais alto nível entre Portugal e Israel, e redescoberta do peso da comunidade judaica ao longo da história em Portugal", declarou.

"Agora, a parte executiva, a parte governativa, essa ficará provavelmente para quando houver um Governo definitivo em Israel", acrescentou.

Mário Soares tinha sido o último Presidente da República a deslocar-se a Israel, em 1995, numa visita em que esteve também nos territórios palestinianos.

No final do seu encontro com Reuven Rivlin, na residência oficial do Presidente do Estado de Israel em Jerusalém, na terça-feira, Marcelo Rebelo de Sousa assinalou esse facto e disse que a reunião "correu muito bem" e que se verificou "uma aproximação" de posições sobre a situação regional.

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou aos jornalistas ter convidado o seu homólogo Israelita "a visitar Portugal, se possível até ao fim do ano", e que, a concretizar-se essa visita, que depende do "calendário apertado" de Reuven Rivlin, ficou acertado que fará depois uma visita recíproca a Israel.

IEL // ACL

Lusa/Fim

+ notícias: Política

CDU quer retirar de confiança ao Porto de Leixões se obra for adjudicada antes do estudo ambiental

A CDU vai pedir que seja retirada a confiança à entidade que gere o Porto de Leixões caso avancem as obras de ampliação sem o estudo de impacto ambiental. Uma intenção expressa na moção que o partido vai apresentar na Assembleia Municipal de Matosinhos na próxima segunda-feira.

Rui Rio preocupado com "intolerável aumento de violência no desporto"

O presidente do PSD considerou, esta segunda-feira, que o que se passou no domingo no jogo entre Vitória de Guimarães e Porto "tem óbvios contornos racistas", mas defendeu que evidencia, acima de tudo, "um intolerável aumento de violência no desporto".

PCP quer regionalização do país até 2021 - Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, voltou hoje a defender a regionalização do país até 2021, considerando que "esta é a hora de se concretizar este imperativo constitucional que se mantém adiado há mais de quatro décadas".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.