Info

ARS/Norte "acompanha" Kastelo em Matosinhos após relatos de "não conformidades"

ARS/Norte "acompanha" Kastelo em Matosinhos após relatos de "não conformidades"
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte está a "acompanhar" a unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos -- Kastelo, em Matosinhos, após a realização de uma auditoria na sequência de relatos de "não conformidades de funcionamento".

"Após ter tomado conhecimento de denúncias levadas a efeito, referindo a existência de não conformidades de funcionamento, a par do trabalho de acompanhamento local que está a ser levado a efeito por uma equipa técnica, [a Administração Regional de Saúde] instruiu os serviços de auditoria desta ARSN para o trabalho correspondente, com vista à identificação e supressão dos constrangimentos então relatados", sublinhou hoje num esclarecimento enviado à agência Lusa.

Este acompanhamento continua a ser praticado e "assiduamente comunicado ao conselho diretivo", frisou.

A ARS Norte salientou que tem com a Kastelo dois contratos celebrados para duas unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados - uma Unidade de Cuidados Integrados Paliativos (UCIP), nível 1 e uma Unidade de Ambulatório Pediátrico (UAP) - com lotação de 17 e 20 lugares, respetivamente.

Na semana passada, a direção da unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos avançou à Lusa ter sido a própria a solicitar à ARS a realização de uma "ação inspetiva", após denúncias anónimas.

"Face ao teor das notícias vindas a público nos últimos dias [sobre a existência de inconformidades], nomeadamente através da comunicação social, atinentes com ação inspetiva desenvolvida pela ARS nas instalações da associação Kastelo, impõe-se desde já o esclarecimento de que, face às denúncias anónimas efetuadas, foi a direção do Kastelo quem solicitou à entidade competente a realização da ação inspetiva", refere o documento enviado à agência Lusa.

Aquando das diversas visitas dos inspetores, "existiu sempre uma total colaboração da parte da direção do Kastelo" em prestar os esclarecimentos solicitados e em disponibilizar os documentos, sublinha.

Esta informação surgiu depois de a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) indicar ter recebido "diversas denúncias e reclamações" sobre "irregularidades" no Kastelo, que levaram a uma inspeção e à emissão de um "projeto de deliberação" para suspender o funcionamento daquela unidade de cuidados pediátricos.

A entidade clarificou, em resposta à Lusa, que "um projeto de deliberação não produz efeitos imediatos e não é passível de, por si, provocar alterações na atividade que seja desenvolvida no estabelecimento visado pelo projeto".

Questionada pela Lusa sobre as conclusões do processo de inquérito, a ERS revelou hoje "ainda estar a correr termos".

Este domingo, igualmente à Lusa, a presidente da Câmara Municipal de Matosinhos disse ter enviado às entidades competentes "denúncias" recebidas sobre o Kastelo, mas sem especificar quais.

"Tendo sido confrontada com denúncias remeti-as às entidades responsáveis, como me competia", afirmou Luísa Salgueiro (PS).

Os pais das crianças desta unidade manifestaram já o seu apoio "incondicional" à direção técnica, considerando que as acusações que estão a ser feitas têm "razões políticas".

Os mecenas do Kastelo também já declararam "inequívoca confiança" na atual direção.

Criada pela Associação NoMeiodoNada, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), o Kastelo nasceu em 2016 para apoiar crianças com doenças crónicas.

Desde 01 de outubro, o Kastelo tem mais 17 camas, 10 de ambulatório e sete de internamento, ficando agora na totalidade com uma capacidade de 37 camas, 17 de cuidados pediátricos integrados e 20 de ambulatório pediátrico.

+ notícias: Norte

Homem morre ao cair de telhado em Vila Nova de Gaia

Um homem morreu na sequência de uma queda de um telhado, neste sábado, no largo do Bôdo, em Serzedo, Vila Nova de Gaia, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Nasci em Lisboa mas digo sempre vou...

D'Mais

Travelhood - Roteiros na natureza para...