Info

Venda de carros elétricos ligeiros de passageiros cai 16,4% em 2019

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 02 jan 2019 (Lusa) - A venda de carros elétricos ligeiros de passageiros em Portugal decresceu 16,4% em 2019 face a 2018, de 8.241 veículos para 6.883, acompanhando a tendência do mercado automóvel nacional, que caiu 2%.

De acordo com dados da ACAP - Associação Automóvel de Portugal, a venda de ligeiros elétricos em 2019 foi de 7.096 veículos, dos quais 6.883 de passageiros e 213 de mercadorias.

Em 2018, de acordo com a Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, foram vendidos 8.241 elétricos de passageiros, número superior aos 4.327 registados em 2017.

O mercado automóvel português fechou 2019 com menos 2% de carros matriculados face a 2018, totalizando 267,8 mil veículos, com o número de ligeiros a diminuir 2% e o de pesados 1,2%, divulgou hoje a ACAP.

O mercado automóvel tinha registado aumentos de 2,6% (para 213,2 mil veículos) em 2018, 7,7% em 2017, 15,8% em 2016, 24% em 2015, 36,1% em 2014 e 11,7% em 2013.

A última descida registada nas vendas de automóveis em Portugal observou-se em 2012, ano em que se venderam 95.290 veículos, menos 38% do que os vendidos em 2011 (153.433 veículos).

De acordo com os números dados a conhecer hoje pela ACAP - Associação Automóvel de Portugal, vendeu-se um total de 267.828 veículos em 2019, dos quais 5.575 pesados e 262.253 ligeiros (223.799 de passageiros e 38.454 de mercadorias).

Os ligeiros de passageiros registaram em 2019 uma diminuição de 2% face a 2018, tendo os de mercadorias diminuído 2,1%.

JE (FCC) // JNM

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Covid-19: Setores têxtil, vestuário e calçado "preocupados" com prolongamento da crise

Os setores têxtil, vestuário e calçado estão "preocupados" com o eventual impacto de um prolongamento da crise do coronavírus, admitindo que poderá levar a quebras no fornecimento de matérias-primas e de encomendas provenientes da Ásia.

UE/Orçamento: Conselho Europeu termina em Bruxelas sem acordo

O Conselho Europeu extraordinário em Bruxelas consagrado ao orçamento plurianual da União para 2021-2027 terminou sem acordo, apenas cerca de 20 minutos após os líderes se terem sentado novamente à mesa para discutir a nova proposta, revelaram fontes europeias.

Luanda Leaks: Efacec garante "todas as condições" para pagar salários e a fornecedores

O Conselho de Administração da Efacec Power Solutions garantiu hoje que tem "uma gestão independente e reúne todas as condições para honrar os compromissos acordados" com todos os colaboradores e fornecedores, "não estando colocada a possibilidade" de incumprimento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.