Info

Portugal poderá perder cerca de 6% de visitantes em 2021 com 'Brexit' duro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Redação, 30 dez 2019 (Lusa) -- Portugal poderá perder quase 6% de visitantes britânicos em 2021 caso venha a existir um 'Brexit' duro, de acordo com um estudo da Comissão Europeia de Viagens (ETC em inglês).

Assim, de acordo com a entidade, caso a saída do Reino Unido seja concretizada através do pior cenário, Portugal deverá perder 5,8% de turistas daquele país, face a previsões base, que não incluem este efeito, sendo que no total de viajantes internacionais a chegar a território nacional poderá reduzir-se em 0,6%.

Em números concretos, um 'Brexit' duro poderá reduzir o número de visitantes do Reino Unido de 2,4 milhões para 2,3 milhões, segundo o relatório da ETC (European Travel Commission).

Ainda assim, são valores inferiores aos previstos para Espanha, que a ETC estima que possa perder cerca de 1,3 milhões de viajantes internacionais, uma queda de perto de 7%.

"Espanha é o país mais afetado em número de viajantes, enquanto a Islândia regista a maior perda em termos percentuais", adiantou a ETC.

De acordo com o estudo da ETC, entre janeiro e julho deste ano a chegada de turistas internacionais aumentou 8,3% em Portugal, em termos homólogos.

O mesmo relatório destaca ainda a posição do país quanto à captação do mercado americano, tendo aumentado "face a um período anterior deste ano", segundo a ETC, acompanhado pela Suécia e Noruega.

Ao nível europeu, Espanha foi este ano o país que menos cresceu em chegadas internacionais de turistas.

No topo da lista surge Montenegro (+18,1%), Turquia (+14,7%), Luxemburgo (+10,1%), Lituânia (+9,3%) e a Eslováquia (+9%).

ALYN (JS) // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Fectrans aponta inconformidades na aplicação do contrato coletivo e aciona formas de luta

A Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) apontou hoje inconformidades na aplicação do contrato coletivo do setor e do acordo de cargas e descargas, pedindo a intervenção da tutela e tendo já em vista formas de luta.

Portugal vendeu cerca de 296 milhões de litros de vinho em 2019

As exportações de vinho do Porto cresceram e invertem assim os 20 anos de descidas. Os aumentos refletem-se em todo o setor vitivinícola, que em 2019, atingiu um novo máximo histórico.

Covid-19: Setores têxtil, vestuário e calçado "preocupados" com prolongamento da crise

Os setores têxtil, vestuário e calçado estão "preocupados" com o eventual impacto de um prolongamento da crise do coronavírus, admitindo que poderá levar a quebras no fornecimento de matérias-primas e de encomendas provenientes da Ásia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.