Info

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado
| País
Porto Canal com Lusa

Metade dos hospitais EPE estavam no ano passado em falência técnica, segundo uma análise do Conselho das Finanças Públicas hoje divulgada.

Dos 40 hospitais EPE (entidade pública empresarial) do Serviço Nacional de Saúde, 20 apresentavam em 2018 um património líquido previsional que corresponde a situações de falência técnica, em que o valor do passivo é superior ao do ativo.

O número de unidades com património líquido negativo atingiu em 2013 os 54%, com 21 hospitais. Até 2015, o número de entidades nessa situação diminuiu, mas em 2016 e em 2017 voltou a aumentar.

Em relação a 2017, no ano passado apenas houve menos um hospital em situação de património líquido negativo.

"Apesar dos aumentos previsionais de capital estatutário (...), constata-se que há um número significativo de entidades que apresentam balanço previsional com património líquido negativo", refere o documento do Conselho das Finanças Públicas (CFP).

O aumento de capital estatutário é uma injeção de dinheiro do Estado nos hospitais, que tem sido um mecanismo usado com frequência.

Entre 2013 e 2018, há um conjunto de 11 hospitais que apresentaram sempre um património líquido negativo, enquanto em 15 foi sempre positivo.

A análise do CFP foi hoje divulgada num documento sobre a contratualização com as empresas públicas que prestam cuidados de saúde.

+ notícias: País

Governo disponibiliza 11 milhões de euros para apoiar agricultores afetados pelas depressões Elsa e Fabien

O governo vai disponibilizar 11 milhões de euros para apoiar os agricultores que foram mais afetados pelos efeitos das depressões Elsa e Fabien.

Juiz Neto de Moura muda de nome profissional após acórdão polémico de violência doméstica

O juiz do Tribunal da Relação do Porto, Neto de Moura, mudou de nome profissional para não ser estigmatizado com o polémico acordão em que citou a bíblia para justificar violência doméstica.

Policía Judiciária suspeita que Rui Pinto é o denunciante dos 'Luanda Leaks'

A Polícia Judiciária suspeita que Rui Pinto seja o denunciante doa 'Luanda Leaks'. A notícia é avançada na edição deste sábado do jornal Público que dá conta da coincidência entre os ficheiros encontrados na posse do português e os documentos na origem da investigação ao escândalo de corrupção em África.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.