Info

Avenida D. Carlos I no Porto cortada até sexta-feira

Avenida D. Carlos I no Porto cortada até sexta-feira
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Avenida D. Carlos I, na Foz do Douro, no Porto, está cortada pelo menos até sexta-feira devido às previsões de agitação marítima forte, indicou hoje a Câmara do Porto.

"Por precaução", a autarquia procedeu ao corte da circulação automóvel e pedonal naquela artéria ao final da tarde de quarta-feira, devendo a mesma permanecer interdita até, pelo menos, sexta-feira de manhã.

Segundo o município, "o restabelecimento do trânsito deverá ser efetuado logo que as condições do mar o permitam, após reavaliação da situação", que será feita na manhã de sexta-feira

Em resposta à Lusa, a câmara adianta também que "poderá existir a necessidade de implementação de mais condicionamentos - Avenida do Brasil, Avenida de Montevideu e rua Coronel Raúl Peres com desvio para a Rua do Padrão ou Rua do Molhe - a decidir mediante o possível agravamento das condições".

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos do Porto, Viana do Castelo, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga estão sob aviso vermelho desde as 12:00, e até à madrugada de sexta-feira, devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de noroeste com sete a oito metros, podendo atingir 15 metros de altura máxima.

Na sequência deste aviso, os serviços municipais diligenciaram ainda o encerramento do acesso pedonal aos molhes e também da zona (passadiço) da praia de Gondarém, durante os períodos de preia-mar.

Antecipadamente, refere o município, o Serviço Municipal de Proteção Civil tinha já providenciado a colocação de 38 maciços de betão na Avenida D. Carlos I, junto aos molhes, de modo a minimizar o galgamento das ondas para a via pública.

Esta colocação, acrescenta, é efetuada todos os anos, durante o mês de setembro, no início do período com maior agitação marítima, permanecendo no local "sensivelmente até ao final de maio, altura em que a agitação marítima começa a normalizar".

A Câmara do Porto refere que, em caso de necessidade, procederá à retirada dos habitantes daquela zona da Avenida D. Carlos I, tendo-os já avisado para essa possibilidade.

A situação está a ser acompanhada presencialmente pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e através do Centro de Gestão Integrada (CGI).

A autarquia recomenda à população que “tome as devidas precauções e apela ao respeito pelos perímetros de segurança estabelecidos junto da orla costeira e acessos aos molhes, mas também aos cortes de trânsito que poderão vir a ser implementados nestas zonas", referia a nota.

Recomenda ainda especial atenção na circulação, permanência e estacionamento junto a áreas arborizadas, devido à possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude dos ventos fortes, e desaconselha o estacionamento junto da orla marítima.

+ notícias: Norte

Conselho de Ministros autoriza verba para retirada dos resíduos de S. Pedro da Cova

A despesa para a remoção das toneladas de resíduos industriais perigosos depositadas em São Pedro da Cova, concelho de Gondomar, foi hoje autorizada pelo Conselho de Ministros.

Trabalhador soterrado após queda em obra no Porto

Um trabalhador ficou hoje soterrado numa obra na Avenida da Boavista, no Porto, estando "consciente e a ser assistido no local", disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.

Encapuzados roubam malas com dinheiro em assalto à mão armada

Dois encapuzados armados assaltaram na quarta-feira duas pessoas na Rua Professor Camilo Oliveira, em Gondomar, levando duas malas com dinheiro antes de se porem em fuga com um terceiro cúmplice, informou hoje a PSP do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.