Info

Câmara de Loures aprova taxa de IMI de 0,374%

| País
Porto Canal com Lusa

Loures, Lisboa, 13 nov 2019 (Lusa) - A Câmara Municipal de Loures, no distrito de Lisboa, aprovou hoje, por maioria, uma proposta para fixar em 2020 o Imposto Municipal de Imóveis (IMI) para prédios urbanos em 0,374%, quando em 2019 tinha sido de 0,377.

A proposta, que ainda terá de ser apreciada e votada pela Assembleia Municipal de Loures, foi aprovada com os votos a favor da CDU, contra do PSD e a abstenção do PS.

A taxa de IMI para prédios urbanos pode variar entre os 0,3% e os 0,45%, cabendo aos municípios fixar o valor entre este intervalo.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (CDU), destacou o facto de a autarquia propor uma redução deste imposto pelo sétimo ano consecutivo.

"Consagramos mais uma baixa e uma redução suave, que permite aliviar um pouco mais as famílias do concelho", sublinhou o autarca comunista.

Bernardino Soares destacou o facto de a este imposto estarem subjacentes apoios ao nível do "IMI Familiar", que prevê uma redução da taxa em 20 euros para famílias com um dependente, 40 euros para dois dependentes e 70 euros para três ou mais dependentes a cargo.

A proposta prevê, igualmente, uma redução de 20% da taxa de IMI, até ao limite máximo de 70 euros, para os bombeiros voluntários do concelho e de 20% para os proprietários que reabilitem os seus imóveis nas Áreas de Reabilitação Urbana.

Nesta reunião extraordinária foi também aprovado o lançamento de uma taxa de derrama de 1,5% sobre o lucro tributável das empresas que apresentem um volume de negócio superior a 150 mil euros, existindo uma isenção para as restantes.

Relativamente aos restantes impostos, a participação no Imposto sobre Rendimentos Singulares (IRS) será de 5% e a Taxa Municipal de Direitos de Passagem 0,25%.

FAC // MCL

Lusa/fim

+ notícias: País

Santa Maria da Feira volta a receber a magia do natal com o parque Perlim

A magia do Perlim chegou para mais um natal e trouxe até Santa Maria da Feira famílias portuguesas e espanholas. Esta edição do maior parque temático de natal do país vai estar aberto até ao início do próximo ano.

Autarcas de Tondela acusados de peculato e falsificação de documento

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, e o seu vice-presidente, Pedro Adão, foram acusados pelo Ministério Público (MP) dos crimes de peculato e falsificação de documento, que terão ocorrido entre 2010 a 2017.

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado

Metade dos hospitais EPE estavam no ano passado em falência técnica, segundo uma análise do Conselho das Finanças Públicas hoje divulgada.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.