Info

Euro cai mas continua ligeiramente acima de 1,10 dólares

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 nov 2019 (Lusa) - O euro baixou hoje face ao dólar, depois de afirmações do presidente do banco central norte-americano indicando que as taxas de juro ficam inalteradas se o crescimento continuar.

Cerca das 18:00 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1001 dólares, quando na terça-feira à mesma hora seguia a 1,1009 dólares.

Numa declaração no Congresso, Jerome Powell afirmou hoje que a Reserva Federal (Fed) prevê fazer uma pausa nas suas intervenções sobre as taxas de juro enquanto o crescimento económico se mantiver em linha com as previsões do banco central.

A Fed anunciou no passado dia 30 a terceira descida consecutiva das taxas de juro e Powell já tinha assinalado na altura que haverá uma pausa enquanto não se registarem alterações fundamentais nas previsões do banco central.

Hoje, foi também anunciado que os preços nos Estados Unidos subiram 0,4% em outubro face ao mês anterior, mais do que o esperado, graças a um aumento dos preços da energia.

A taxa de inflação anual aumentou de 1,7% para 1,8%, aproximando-se de 2%, a meta definida pelo banco central, segundo dados oficiais.

Divisas..........hoje.................terça-feira

Euro/dólar........1,1001...................1,1009

Euro/libra........0,85658................ 0,85636

Euro/iene.........119,74.................. 120,10

Dólar/iene........108,85.................. 109,09

EO // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Setor têxtil prevê fecho de duas mil empresas e perda de 28 mil postos de trabalho até 2025

O novo plano estratégico para o têxtil diz que o setor poderá perder duas mil empresas e 28 mil postos de trabalho. Apesar disso a associação dos empresários deste setor considera que não existem razões para alarmismos.

Alojamento local deve gerar impacto económico de 432 milhões de euros este ano em Portugal

A estadia em alojamento local deverá ter este ano em Portugal um impacto económico de 432 milhões de euros, segundo estimativas de um estudo hoje divulgado sobre o perfil do viajante português.

Portugal gasta quase metade do orçamento para saúde em ambulatório

Portugal gasta quase metade do seu orçamento para a saúde em cuidados de ambulatório e as despesas diretas das famílias são mais altas, em geral, do que a média europeia, segundo um relatório que é apresentado na quinta-feira em Lisboa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.