Info

Trabalhadores parados em restaurante no Porto devido a salários em atraso

| Norte
Porto Canal com Lusa

Porto, 09 nov 2019 (Lusa) -- Funcionários da Cervejaria Galiza, no Porto, cumprem hoje um dia de greve, concentrando-se à porta daquele "restaurante de referência" da cidade em protesto contra atrasos nos pagamentos das remunerações, disse fonte sindical.

"Todos os 25 trabalhadores aderiram à greve, pelo que o restaurante está mesmo fechado", disse à agência Lusa o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte, Nuno Coelho.

O principal motivo da greve deve-se ao facto de a empresa "não ter cumprido o acordo de pagar em julho o subsídio de Natal, decidido numa reunião no Ministério do Trabalho, nem, depois, em outubro, como posteriormente ficou combinado".

"Mas também pretendemos protestar porque os vencimentos mensais estão a ser pagos ultimamente em duas ou três parcelas mensais, além de que os salários estão congelados há uma década", afirmou.

Depois de "a gerência ter deixado ao abandono o restaurante", há quatro anos, a empresa entrou em dificuldades e as dívidas ao Fisco e à Segurança Social "chegaram aos dois milhões de euros", sublinhou o sindicalista.

A tentativa de resolver o problema passou pelo recurso a um Processo Especial de Revitalização (PER), aceite pelo Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia, e pela chegada de um gestor.

"O problema é que as suas decisões não ajudam em nada à viabilização da casa", sublinhou.

"Estamos a lutar pela defesa dos postos de trabalho. Mas os trabalhadores continuam numa grande incerteza quanto ao futuro", acrescentou.

Fundada a 29 de julho de 1972, a cervejaria detida pela empresa Atividades Hoteleiras da Galiza Portuense é "uma das referências do Porto no setor da restauração", mas, ao ter alterado "para pior produtos e serviços", colocou "em causa a qualidade e diversidade do serviço, o que levou ao afastamento de clientes importantes da casa", figuras "de grande relevância nacional ligada à politica, artes e desporto", referiu o sindicato, num comunicado.

Não foi possível um contacto com a gestão do estabelecimento.

JGJ (JFO) // JH

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Homem disparou sobre montra de loja desativada em Famalicão

Um homem alvejou hoje a montra de uma loja em Joane, Vila Nova de Famalicão, que está fechada há alguns meses, disse à Lusa fonte policial.

Árvore de grande porte cai na Senhora da Hora, Matosinhos, e provoca danos em cinco veículos

Uma árvore de grande porte caiu, esta quinta-feira, devido ao mau tempo e provocou danos em quatro veículos ligeiros e um pesado na rua João Fernandes, na Senhora da Hora, Matosinhos, apurou o Porto Canal com fonte do CDOS do Porto.

(em atualização)

Avenida D. Carlos I no Porto cortada até sexta-feira

A Avenida D. Carlos I, na Foz do Douro, no Porto, está cortada pelo menos até sexta-feira devido às previsões de agitação marítima forte, indicou hoje a Câmara do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.