Info

Postais sobre "dizeres" de Braga marcam 4.ª edição de encontro de ilustradores

| Norte
Porto Canal com Lusa

Braga, 07 nov 2019 (Lusa) - O lançamento de postais alusivos a dizeres locais, como "Mais velho que a Sé de Braga" ou "Ver Braga por um canudo", será uma das marcas do Encontro de Ilustração que arranca no sábado, nesta cidade.

O curador do encontro, Pedro Seromenho, explicou hoje à Lusa que os postais resultam do trabalho de 26 ilustradores nacionais, que deram "forma e cores" a oito dizeres que se assumem como "uma espécie de marca registada" de Braga.

Os trabalhos aludem ainda a dizeres como "És de Braga?", "Mandar abaixo de Braga" ou "Penico do céu".

As designações "Roma portuguesa" e "Cidade dos arcebispos" também foram trabalhadas pelos ilustradores.

"Os trabalhos dos 26 ilustradores vão estar em exposição na Casa dos Crivos, podendo os interessados adquirir os postais correspondentes, bem como o catálogo", disse Pedro Seromenho.

Denominado "Braga em Risco", o encontro de ilustração vai decorrer até 17 de novembro, reunindo trabalhos de um total de 56 ilustradores nacionais e estrangeiros, estes últimos de Israel, Rússia, Itália, Espanha e França.

Nesta quarta edição, o encontro descentraliza-se por cinco espaços: Edifício do Castelo, Casa dos Crivos, Livraria Centésima Página, Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva e Palácio do Raio.

Do programa, constam 40 oficinas nas escolas do concelho, nas quais 19 ilustradores vão partilhar a sua técnica com as crianças e ensinar-lhes alguns segredos da "arte de bem riscar".

Estão também agendadas 25 oficinas do risco no edifício Castelo e Casa dos Crivos, abertas ao público em geral.

Haverá ainda um "mercado riscado", nos claustros da Rua do Castelo, que se vão transformar em "galeria viva", onde será possível comprar, observar o trabalho ao vivo, conversar com os ilustradores e ouvir "histórias descomplicadas" com a magia de um risco.

"O encontro aposta na educação pela arte", disse ainda Pedro Seromenho.

Quinze exposições, 10 apresentações de livros, sessões Hora do Conto e visitas guiadas às exposições, duas performances com arte colaborativa e quatro DJ a animar as tardes dos dois fins de semana são outros dos números do "Braga em Risco".

Para a vereadora da Cultura da Câmara de Braga, Lídia Dias, o "Braga em Risco" é um evento que "une gerações, artistas e linguagens".

"A mais-valia deste encontro é trazer a ilustração e o livro para a rua e fazer com que ambos façam parte da nossa vida", referiu.

Para Lídia Dias, este evento contribui para ajudar a afirmar Braga como "uma autêntica Capital de Cultura".

VCP // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Homem disparou sobre montra de loja desativada em Famalicão

Um homem alvejou hoje a montra de uma loja em Joane, Vila Nova de Famalicão, que está fechada há alguns meses, disse à Lusa fonte policial.

Árvore de grande porte cai na Senhora da Hora, Matosinhos, e provoca danos em cinco veículos

Uma árvore de grande porte caiu, esta quinta-feira, devido ao mau tempo e provocou danos em quatro veículos ligeiros e um pesado na rua João Fernandes, na Senhora da Hora, Matosinhos, apurou o Porto Canal com fonte do CDOS do Porto.

(em atualização)

Avenida D. Carlos I no Porto cortada até sexta-feira

A Avenida D. Carlos I, na Foz do Douro, no Porto, está cortada pelo menos até sexta-feira devido às previsões de agitação marítima forte, indicou hoje a Câmara do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.