Info

Rui Moreira contorna polémica sobre nova denominação do pavilhão Rosa Mota

| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, passou hoje praticamente ao lado da polémica sobre a nova denominação do pavilhão Rosa Mota, na inauguração do espaço a que faltaram a antiga campeã olímpica e os vereadores da oposição.

Atualizado 29-10-2019 11:42

Na única vez que falou sobre o assunto, no decurso da sua intervenção na cerimónia protocolar que decorreu no auditório do centro de congressos, Rui Moreira recuperou a relação histórica da cidade com o vinho.

“Não me venham com complexos por haver um nome associado a bebidas alcoólicas [na nova denominação do pavilhão que passou a chamar-se Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota]”, argumentou o autarca, enfatizando o facto de antes de haver um Porto conhecido pelo desporto e pela cultura, “já o era devido ao Vinho do Porto”.

E acrescentou: “hoje não é dia de queixas, mas de estarmos muito satisfeitos”.

A TSF noticiou hoje que, numa carta dirigida à Câmara do Porto, Rosa Mota diz sentir-se enganada e alega que o seu nome foi subalternizado para ser dado destaque a uma marca de bebidas alcoólicas, uma vez que o espaço vai passar a chamar-se "Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, tendo, por isso, decidido não comparecer à cerimónia de reabertura do espaço.

Na reunião de hoje da Câmara do Porto, também os vereadores da oposição marcaram posição sobre o assunto, anunciando a ausência da cerimónia que ocorreu ao início da tarde, por estarem contra a “menorização” do nome da atleta Rosa Mota.

A Lusa tentou contactar a atleta, mas tal não foi possível até ao momento.

O administrador da PEV Entertainment, Jorge Silva, aceitou comentar a inauguração na qualidade de membro do consórcio Círculo de Cristal, que inclui também a empresa Lúcios, e quando confrontado com a ausência do Presidente da República na cerimónia afirmou: “Estão cá vocês, está cá toda esta gente, está o Porto, está o Norte a comemorar esta inauguração e para nós é o fundamental”.

Resultado de um investimento de mais de oito milhões de euros, o novo espaço, que demorou dois anos a ser renovado, tem “capacidade para acolher até oito mil pessoas em eventos culturais, desportivos e empresariais”, refere a nota de imprensa distribuída.

A arena tem capacidade para 5.500 lugares sentados tendo, ainda segunda a informação disponibilizada, sido adotadas medidas sustentáveis como a “refrigeração natural das máquinas de controlo de temperatura recorrendo à água do lado dos jardins” anexos e que permitirá “reduzir os consumos energéticos e gastos em água em cerca de 40%”.

O duplo concerto da banda “Ornatos Violeta”, na quinta-feira e sexta-feira, marca a abertura do novo espaço, para o qual estão agendados também o projeto “Amar Amália” (16 de novembro), “Lisbon Film Orchestra” (08 de dezembro), Rui Veloso (14 de dezembro) ou “Carmina Burana” (28 de dezembro).

+ notícias: Norte

Águas do Porto alerta para fraude em nome da empresa

Os clientes da empresa municipal Águas do Porto estão a receber alertas para situações de fraude que têm sido praticadas por vários indivíduos cque, apresentando falsas credenciais da empresa, estão a abordar os seus clientes e a solicitar ilicitamente pagamentos em numerário, com o pretexto de se tratar de correções de faturação.

Alunos na escola Rodrigues de Freitas contra falta de funcionários e exames nacionais

Um grupo de alunos manifestou-se hoje frente à Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas, no Porto, para sensibilizar a opinião pública e o Governo para a falta de funcionários, a sobrecarga horária e pelo fim dos exames nacionais.

Nove feridos em despiste de carrinha com trabalhadores em Marco de Canaveses

Um acidente de viação provocou hoje nove feridos ligeiros, em Constance, Marco de Canaveses, todos trabalhadores de construção civil que seguiam numa viatura que se despistou, segundo os bombeiros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.