Info

Catalunha: Puigdemont em liberdade depois de ouvido por juiz belga

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Bruxelas, 18 out 2019 (Lusa) -- O ex-presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, fugido na Bélgica e perseguido por alegados delitos de sedição e má gestão no âmbito do "Processo" ficou em liberdade "sob condições" sem fiança depois de se ter apresentado à Justiça belga.

Em declarações aos jornalistas em Bruxelas, após se ter apresentado voluntariamente às autoridades belgas, Puigdemont disse que ficou obrigado a manter residência fixa no país e a prestar informações caso pretenda sair da Bélgica.

Carles Puigdemont, acusado de delitos de sedição e má gestão de fundos públicos no âmbito do "Processo" encontra-se fugido na Bélgica desde 2017.

"A polícia conduziu-me a um juiz que tomou conta das minhas declarações e que acaba de ditar as condições da minha liberdade sem fiança com possibilidade de sair da Bélgica após autorização e a fixar a residência, onde já moro, de forma legal", explicou.

Segundo Puigdemont, o juiz belga acrescentou que deve "estar disponível para ser ouvido pelas autoridades quando for necessário".

"Continuo a gozar dos meus direitos", disse sublinhando que não foram aplicadas "mais medidas cautelares".

Gonzalo Boye, advogado do ex-presidente do governo autónomo da Catalunha disse confiar de que "nos próximos dias o 'dossier' se venha a aclarar tendo em conta os erros contidos na ordem de detenção europeia", emitida pelo Tribunal Supremo de Espanha.

A Procuradoria de Bruxelas encontra-se à espera de que a Justiça espanhola entregue, na próxima semana, uma tradução da ordem de detenção e os documentos anexos que foi reativada esta semana pelo juiz Pablo Llarena do Tribunal Supremo.

A nova ordem de detenção e extradição foi emitida depois de terem sido conhecidas as sentenças aos políticos implicados no "Processo" independentista catalão e que atingiram penas que vão até aos 13 anos de prisão.

PSP // ANP

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Dois mortos e três feridos no ataque em Londres

A comissária chefe da polícia de Londres, Cressida Dick, confirmou que o atentado terrorista com arma branca perpetrado hoje na zona da ponte de Londres provocou dois mortos e três feridos, que se encontram hospitalizados.

COP25: Milhares em Madrid na Marcha pelo Clima encabeçada por Greta Thunberg

Madrid, 06 dez 2019 (Lusa) - Milhares de pessoas estão a participar hoje em Madrid numa Marcha pelo Clima, encabeçada pela jovem ativista ambiental sueca Greta Thunberg.

Autoridades investigam ligação terrorista no tiroteio em base naval dos EUA

Washington, 06 dez 2019 (Lusa) - As autoridades norte-americanas anunciaram que estão a investigar se há motivação terrorista no tiroteio ocorrido hoje numa base naval no Estado da Florida, tendo já indicado que o suspeito, que foi abatido, era um estudante de nacionalidade saudita.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.