Info

Cerimónias de intronização do imperador japonês na terça-feira sem desfile público

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Tóquio, 18 out 2019 (Lusa) - As cerimónias de intronização do imperador Naruhito do Japão vão decorrer na terça-feira, em Tóquio, mas o desfile público do casal imperial foi adiado, numa altura em que o país recupera da passagem destruidora do tufão Hagidis.

O novo soberano, de 59 anos, tornou-se no 126.º imperador do Japão em 01 de maio passado, no dia seguinte ao pai Akihito, de 85 anos, ter abdicado, uma decisão inédita nesta dinastia de mais de dois séculos.

A sucessão é um processo muito longo e os momentos mais solenes vão acontecer nas próximas terça e quarta-feira, quando Naruhito se apresentar às divindades e representantes internacionais para a proclamação da ascenção ao trono do Crisântemo.

Cerca de 2.500 convidados e dignitários de quase 200 países, como o chefe de Estado do Brasil, Jair Bolsonaro, representantes de outras famílias reais como o príncipe Carlos do Reino Unido, ou o antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy, estarão presentes nas cerimónias.

Donald Trump, que foi o primeiro dirigente estrangeiro a encontrar-se com o novo imperador Naruhito, em maio, vai estar representado pela secretária para os Transportes norte-americana, Elaine Chao.

Um ato xintoísta, à porta fechada, durante a qual Naruhito vai "comunicar" aos antepassados a proclamação, vai marcar o início do programa oficial na terça-feira.

Algumas horas mais tarde, Naruhito e a imperatriz Masako surgirão, com vestes tradicionais, para a cerimónia principal.

Um desfile motorizado do casal imperial por Tóquio, durante cerca de 30 minutos, estava inicialmente previsto no programa, mas foi cancelado, na sequência da passagem do Hagibis que causou mais de 70 mortos.

Para assinalar a intronização do novo imperador, o Governo japonês vai amnistiar 550 mil cidadãos multados por violações do código das estradas ou outras infrações consideradas menores.

Naruhito e Masako têm uma filha, a princesa Aiko, de 17 anos, que a lei imperial não autoriza a assumir o trono. O irmão mais novo do atual imperador, o príncipe Akishino, de 53 anos, é o primeiro na linha de sucessão ao trono, à frente do filho Hisahito, de 13 anos.

EJ // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Ponte colapsa em Toulose causando a queda de camião e carro no rio

Paris, 18 nov 2019 (Lusa) - Uma ponte suspensa sobre o rio Tarn, no sul de França, colapsou hoje provocando a queda de um camião e de uma viatura ligeira, desconhecendo-se para já se há vítimas, indicaram os serviços de emergência franceses.

Hong Kong: Portugal acompanha com "cuidado e atenção" situação em Macau - MNE

Bruxelas, 20 nov 2019 (Lusa) -- O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse hoje que Portugal está a acompanhar com "cuidado e atenção" a evolução da situação em Macau, no seguimento da onda de protestos violentos em Hong Kong.

Bolívia: Número de mortos em confrontos entre manifestantes e polícia sobe para seis

La Paz, 20 nov 2019 (Lusa) -- O número de mortos resultante de confrontos na Bolívia entre manifestantes e forças de segurança que queriam reabrir uma refinaria bloqueada por apoiantes do ex-Presidente Evo Morais subiu para seis, anunciou hoje o Ministério Público daquele país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Este mundo espantoso, inquieto e...

D'Mais

Hora do chá - o que é o...