Info

Conselho nacional do CDS marca congresso, mas candidatos "em reflexão" não avançaram

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 out 2019 (Lusa) -- O conselho nacional do CDS-PP para marcar o congresso da sucessão de Assunção Cristas demorou seis horas e meia e terminou hoje de madrugada, sem que nenhum dos dirigentes "em reflexão" tenha anunciado uma candidatura à liderança.

Nem João Almeida, deputado e porta-voz do partido, nem Filipe Lobo d'Ávila, do grupo "Juntos pelo Futuro", nem o líder da JP, Francisco Rodrigues dos Santos, que está "disponível para aquilo que os militantes" entenderem que pode "ser mais útil", disseram claramente estar na corrida à sucessão de Cristas, que se afastou depois dos maus resultados do CDS das legislativas, em 06 de outubro, disseram à Lusa vários conselheiros nacionais.

Foram mais de seis horas de reunião em que, na primeira parte, os três dirigentes e Abel Matos Santos, único candidato assumido, da Tendência Esperança em Movimento (TEM), fizeram intervenções em que falaram dos resultados do partido, que passou de 18 para cinco deputados, com 4,2% dos votos, e pediram reflexão sobre o futuro.

No final de um concorrido conselho nacional, mas já com a sala da sede do CDS-PP com pouco mais de 20 conselheiros, a ainda líder, Assunção Cristas, prometeu uma "presença discreta", para fazer a representação institucional do partido, e disse sair da reunião tranquila com a participação que teve e com o debate de ideias a que assistiu.

E despediu-se, já passava das 04:00, com a frase: "Vamo-nos vendo e, se não for antes, vemo-nos no congresso."

Na reunião foi aprovada a realização do 28.º congresso nacional do CDS para 25 e 26 de janeiro de 2020, em local ainda a definir.

NS // EJ

Lusa/fim

+ notícias: Política

Secretária de Estado da Valorização do Interior desvaloriza eventuais mudanças da descentralização de secretarias

A descentralização de secretarias de Estado anunciada pelo próprio Governo parece continuar a ser assunto tabu. Desta feita foi a secretária de Estado da Valorização do Interior que relativizou o assunto.

Conselho de Ministros aprova quinta-feira salário mínimo de 635 euros em 2020

O primeiro-ministro anunciou hoje que o Conselho de Ministros, na quinta-feira, vai aprovar o valor de 635 euros para o salário mínimo em 2020, considerando que representa um aumento adequado à situação económica e social do país.

Partidos consensualizam um minuto e meio para Chega, IL e Livre no debate com PM

Todos os partidos com assento parlamentar consensualizaram hoje intervenções de um minuto e meio para os deputados únicos de Chega, Iniciativa Liberal e Livre no debate quinzenal com o primeiro-ministro de quarta-feira.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.