Info

Brexit: Trabalhistas querem referendo sobre acordo negociado por Boris Johnson

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Londres, 17 out 2019 (Lusa) - O partido Trabalhista manifestou-se contra o acordo para o 'Brexit' anunciado hoje pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, defendendo que deve ser sujeito a um referendo.

"Pelo que sabemos, parece que o primeiro-ministro negociou um acordo ainda pior do que o de Theresa May, que foi esmagadoramente rejeitado", declarou o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, num comunicado.

O líder do principal partido da oposição receia que estas propostas reduzam os direitos e garantias, "colocando a segurança alimentar em risco, cortando os níveis ambientais e os direitos dos trabalhadores e abrindo o NHS [serviço nacional de saúde] à aquisição por empresas privadas americanas", alertou.

Corbyn considera que o acordo "deve ser rejeitado" que "a melhor forma de resolver o 'Brexit' é dar às pessoas a palavra final numa votação pública".

A União Europeia e o Reino Unido alcançaram hoje um acordo para a saída do país do bloco comunitário após longas negociações, anunciaram hoje na rede social Twitter o presidente da Comissão Europeia e o primeiro-ministro britânico.

"Temos um [acordo]", disse Jean-Claude Juncker, enquanto Boris Johnson anunciou "um excelente novo acordo" para o 'Brexit'.

BM (FPA) // FPA

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: China aprova vacina para uso exclusivo dos militares

A China aprovou esta segunda-feira uma vacina contra o novo coronavírus, para uso interno no Exército de Libertação Popular, as forças armadas do país, após resultados positivos nos ensaios clínicos.

Venezuela: 40 mil presos recebem treino para defender país de invasão norte-americana

Caracas, 5 jul 2020 (Lusa) -- As autoridades estão a treinar pelo menos quarenta mil presos para defender a Venezuela de uma eventual invasão norte-americana, diz hoje a imprensa local citando a ministra venezuelana dos Assuntos Penitenciários, Iris Varela.

Cientistas investigam misteriosa neve rosa num glaciar dos Alpes italianos

Passo Gavia, Itália, 05 jul 2020 (Lusa) -- Cientistas estão a tentar averiguar a origem da misteriosa cor rosa de um glaciar nos Alpes italianos que deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas, anunciaram hoje os investigadores.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.