Info

Costa propõe Ana Catarina Mendes para o cargo de líder parlamentar do PS

Costa propõe Ana Catarina Mendes para o cargo de líder parlamentar do PS
| Política
Porto Canal com Lusa

 O secretário-geral socialista, António Costa, vai propor a dirigente Ana Catarina Mendes para o cargo de presidente do Grupo Parlamentar do PS, substituindo nestas funções Carlos César, disse hoje à agência Lusa fonte oficial deste partido.

Ana Catarina Mendes assumiu desde dezembro de 2015 até agora as funções de secretária-geral adjunta do PS e nas últimas eleições legislativas foi cabeça de lista dos socialistas no círculo de Setúbal.

Na última legislatura, enquanto "número dois" da direção do PS, Ana Catarina Mendes coordenou as campanhas deste partido nas vitórias que obteve nas eleições autarquias (2017), nas europeias (maio deste ano) e nas legislativas do passado dia 06.

Ana Catarina Mendes, que integra o chamado "núcleo duro" da direção de António Costa desde novembro de 2014, vai ser votada para a liderança parlamentar na primeira reunião da bancada socialista da nova legislatura.

+ notícias: Política

Veja aqui as medidas do Plano de Estabilização Económica e Social

O Governo apresentou na quinta-feira o Plano de Estabilização Económica e Social, para fazer face aos efeitos da pandemia de covid-19, que inclui medidas como a prorrogação automática do subsídio de desemprego e a atribuição de um abono de família extra.

Covid-19: Fronteiras entre Portugal e Espanha só deverão abrir a 01 de julho

O Governo português garantiu esta quinta-feira que Ainda não há data para a reabertura das fronteiras com Espanha. A posição surge depois da Ministra do Turismo de Espanha ter dito que o país reabriria as fronteiras a partir de 22 de junho, um calendário já alterado pelo Governo espanhol.

Estado vai pagar entre 100 a 351 euros a trabalhadores que perderam rendimentos

O primeiro-ministro anunciou hoje que em julho será pago um complemento de estabilização, entre 100 e 350 euros, para compensar quem teve perda salarial relativamente a um mês de "lay-off" e tenha vencimento até 1.270 euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.