Info

Novo Banco conclui venda da GNB Vida por 168 ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 out 2019 (Lusa) -- O Novo Banco concluiu a venda da GNB -- Companhia de Seguros de Vida à Bankers Insurance Holdings, uma sociedade totalmente detida por fundos geridos pela Apax Partners, por 168 milhões de euros, divulgou hoje a instituição bancária.

De acordo com um comunicado enviado pelo Novo Banco, o preço fixo da venda "equivale a 168 milhões de euros para a base comparável de ativos subjacente ao preço de 190 milhões de euros anteriormente comunicado, dado o decurso de tempo e a venda de imóveis da seguradora verificados entretanto".

Assim, a GNB passa a ser "a primeira companhia de seguros vida independente dedicada exclusivamente ao canal bancário em Portugal", segundo a mesma nota.

Esta operação garante ao Novo Banco a distribuição de seguros de vida da GNB Vida em Portugal, por um período de 20 anos.

Segundo o banco, "a operação terá um impacto positivo no 'Common Equity Tier' 1 do Novo Banco de seis milhões de euros".

Em 12 de setembro de 2018, o Novo Banco vendeu a totalidade do capital social da GNB -- Companhia de Seguros de Vida à norte-americana Bankers Insurance Holdings por 190 milhões de euros, continuando a distribuir estes seguros, anunciou o banco em comunicado.

No primeiro semestre, a GNB Vida registou um prejuízo de 21,1 milhões de euros, uma diminuição face às perdas de 53,6 milhões de euros no final de 2018.

MPE (JE) // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Governo aprova salário mínimo de 635 euros para 2020

O Conselho de Ministros aprovou hoje o aumento do salário mínimo para 635 euros a partir de janeiro de 2020, medida que o Governo estima que poderá abranger 720 mil trabalhadores, foi hoje anunciado.

Investimento na cidade do Porto vem maioritarimente de fora

A maioria dos imóveis no Centro Histórico do Porto se não são exclusivamente de estrangeiros são de entidades sem rosto em que os estrangeiros têm interesses e capitais. A Associação de Inquilinos do Norte diz que o Porto está a começar a perder carisma devido ao investimento que vem de fora e chama a atenção para a especulação imobiliária.

Associação dos Industriais da Construção defende projetos no Interior para fixar pessoas

O presidente da Associação dos Industriais da Construção Civil defendeu que os projetos de reabilitação urbana devem estender-se a todo o país e que só assim será possível fixar pessoas no Interior. Já a Associação Comercial do Porto deixou críticas à proposta do Governo de englobar no os rendimentos prediais IRS.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.